InícioGrupo EspecialPrimeiro ensaio de canto da Mangueira revela componente cantando forte o samba...

Primeiro ensaio de canto da Mangueira revela componente cantando forte o samba para o Carnaval 2022

Bateria e o intérprete Marquinho Art Samba vão homenagear Cartola, Jamelão e Delegado no desfile da Verde e Rosa

A Estação Primeira de Mangueira começou na noite de quinta-feira a temporada de ensaios de comunidade para o desfile no Carnaval de 2022. A Verde e Rosa abriu a quadra para receber o componente mangueirense, pela primeira vez, desde fevereiro de 2020. A abertura teve um minuto de silêncio pelas mais de 600 mil vítimas da Covid-19.

Ao começar o canto do samba-enredo do ano que vem, que homenageia Jamelão, Delegado e Cartola, o intérprete Marquinho Art Samba conduziu a obra em uma levada propícia para o público aprender a composição. Emocionado, o ex-presidente Elmo José dos Santos pediu para falar e chorou. “Meu Deus! Os mestres devem estar chorando, porque eu já estou chorando. Acreditem nisso! É Mangueira! É o diferencial da Mangueira que faz a Avenida tremer”, clamou Elmo.

Fotos: Thaise Lima

Após o início a quadra teve um pico de energia e o mangueirense nem deu bola. Não parou de cantar. Ao site CARNAVALESCO, o intérprete falou do samba para 2022 e defendeu o potencial da obra. “Depois de quase dois anos, reencontrar a comunidade é muita emoção e carinho. A voz chega a ficar embargada. Relembrei muitas coisas. Temos um sambão. Cada um tem sua opinião, a gente respeita, mas a Mangueira sabe o que está fazendo. Foi escolhido o melhor samba para o horário, enredo e desfile. Daqui a pouco todo mundo vai estar arrependido do que falou nas redes sociais”, disse Marquinho, que promete surpresa na Avenida. “Já fiz uma homenagem para o Jamelão na gravação da final na TV Globo, usando o elástico que ele utilizava nas mãos, e, podem esperar algo para o desfile, será para emocionar e muito impactante”, assegurou o cantor mangueirense.

‘Perspectivas são muito boas’, presidente

O presidente Elias Riche falou do primeiro ensaio da Mangueira, do samba-enredo escolhido e da expectativa para o trabalho da Verde e Rosa. “As perspectivas são muito boas. O primeiro ensaio já teve quantidade expressiva de componente. A tendência é só crescer. Estamos olhando para frente. O samba é lindo, maravilhoso, cadenciado, fala dos nossos mestres e toca na emoção dos componentes. É normal da democracia as pessoas opinarem sobre o samba. Não existe inimigo. Posso garantir que vai mexer com a Avenida e mexer com todos. Vamos no estilo mais cadenciado.  Não temos problema nenhum em desfilar como segunda de domingo, não altera em nada para os mangueirenses, a campeã de 2020 (Viradouro) desfilou na mesma posição”.

Ensaio de rua em dezembro

Moacyr Barreto, da comissão de carnaval, falou do cronograma de trabalho da Mangueira. “A ideia deste primeiro ensaio era só ter a base, sem a bateria. Para gente trabalhar o canto. Surpreendentemente, depois da primeira passada, não tinha mais ninguém lendo, todo mundo com o samba no sangue. Foi um ensaio maravilhoso. A gente faz um processo de escolha de samba desde fevereiro, além disso, fizemos duas audições, e hoje mostramos que a escolha foi correta e a comunidade abraçou. Pensamos no início de dezembro começar nosso ensaio de rua. Vamos desfilar com a mesma quantidade de componentes que levamos em 2020. Vamos incorporar toda emoção dos nossos homenageados e de todos os nossos baluartes que deixaram o sangue nesta quadra pela Estação Primeira de Mangueira. Cada um de nós será cada um deles, como o nosso enredo diz. Podem esperar muito trabalho, estamos com esse propósito para entregar um belo espetáculo, a celebração da vida”.

Bateria: surpresa para Jamelão, Cartola e Delegado

Comandante da bateria, mestre Wesley falou do ritmo para 2022 e da preparação mangueirense para o ano que vem. “Hoje foi o primeiro ensaio de canto com apenas três instrumentos. O refrão é muito fácil de cair na boca de todo mundo. Quando começar com toda bateria vai funcionar ainda mais. O primeiro já foi muito positivo. Estamos pensando nas bossas desde que escolhemos o samba. Projetamos nossas bossas para o disco e a Avenida. Nos ensaios próprios de bateria, estamos passando com calma para todos os ritmistas. Tudo está se encaixando, dentro do que a gente imagina e espera. Lembro que em 2019 todo mundo criticou o samba e a Mangueira foi a campeã no carnaval. Estamos quietinhos e todos vão ter uma surpresa quando a Mangueira entrar na Avenida no domingo. Preparamos uma supresa, uma bossa, vai sair dentro da bateria, em homenagem ao Cartola, Jamelão e Delegado”.

- ads-

Conheça o enredo da União da Ilha para o Carnaval 2025

A União da Ilha anunciou o enredo para o Carnaval 2025. O carnavalesco Marcus Ferreira será o responsável pelo desfile. Veja abaixo a publicação...

Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues assumem Comissão de Harmonia no Arranco

Para o Carnaval 2025, o Arranco contará com uma Comissão de Harmonia formada por Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues. Jackson Carvalho começou sua...

Vizinha Faladeira será homenageada com conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto

No próximo dia 23 de abril, a histórica Associação Recreativa Escola de Samba Vizinha Faladeira, uma das pioneiras no cenário do carnaval carioca, terá...