Para encerrar a primeira noite dos desfiles da Série Ouro, a Sossego, inspirou-se nos relatos de David Kopenawa (Xamã Yanomami) sobre a saga épica e imaginária entre o presente e o futuro. A fantasia do primeiro Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Fabrício Pires e Giovanna Justos, representa o espírito Xapiris, que são os espíritos ancestrais que auxiliam os Xamãs nas jornadas espirituais. Além de revelar aos sábios os segredos para salvar a população das armadilhas do mundo.

O Mestre-Sala Fabrício Pires, explicou que o espírito Xapiris tem o poder de salvar a terra e evitar o caos. Sobre o desenvolvimento da escola ao longo dos anos e as perspectivas para o futuro, o membro da comunidade não esconde a positividade.” Imagino que seja o melhor desfile da Sossego na Sapucaí, embora ainda seja muito nova. Acredito que nesse desfile a escola poderá ser vista com maior potencial. E nos outros anos, seja encarada de maneira mais e com possibilidades”, afirma Fabrício Pires.

Quem também concorda com essa opinião é a Porta-Bandeira Giovanna Justos. “A cada ano a experiência é diferente. Já desfilei em outras escolas, mas viver com a Sossego é completamente diferente. O Largo da Batalha é uma escola que está chegando agora, que abraça as pessoas de forma que as pessoas se sentem em casa, me sinto muito aplaudida e feliz. Desejo que seja um belo carnaval para todos na Marquês de Sapucaí.”

Ambos desfilaram na Sossego pela primeira vez em 2022 e revelaram o carinho pela azul e branco de Niterói. “Tenho muitas experiências, mas em cada escola é diferente. Sinto uma nova emoção e paixão”, ressalta Giovanna. “Tenho ótimas visões sobre a Sossego e acredito no potencial da escola para emocionar o público”, finaliza Fabrício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui