A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio se reuniu nesta semana com dezenas de administradores de camarotes da Marquês de Sapucaí. O presidente da entidade, Jorge Perlingeiro, falou sobre uma série de mudanças que acontecerão para o Carnaval 2023. As alterações visam impedir que o vazamento do som dos espaços aconteça, assim como a invasão da pista de desfiles por parte dos espectadores.

Foto: Divulgação/Liesa

“Vamos ter mais atenção com isso para 2023 e faremos uma série de reuniões para ajustar as condutas. A cobrança não será branda e estipularemos multas em caso de descumprimento. Se houver reincidência, o camarote pode até perder o direito de operar no Sambódromo. Nossas ações visam valorizar o espetáculo. Não pode haver nada que atrapalhe qualquer agremiação”, afirmou o dirigente.

Foi passado também que os ingressos para os camarotes serão digitais, algo que a Rio Carnaval detalhará mais em algumas semanas. Além desses pontos, a entidade já havia feito anteriormente uma sinalização de que passará a controlar ativações de marcas patrocinadoras das áreas VIPs que possam invadir o espaço dedicado aos apoiadores oficiais da festa.

Todos os espaços disponíveis para a próxima temporada já foram vendidos e há uma lista de espera com 17 interessados na compra. O Rio Carnaval acontecerá nos dias 19, 20 e 25 de fevereiro em 2023.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui