InícioGrupo EspecialPaixão salgueirense toma conta do último ensaio de rua antes do desfile

Paixão salgueirense toma conta do último ensaio de rua antes do desfile

Por Raphael Lacerda e Rhyan de Meira

Com destaque para o canto da escola, o Salgueiro realizou na noite de quinta-feira o seu último ensaio de rua, na Maxwell, antes do desfile na Marquês de Sapucaí. Com início por volta das 21h20, a preparação durou cerca de uma hora. A agremiação será a penúltima a desfilar no domingo de carnaval. Devido aos ensaios que estão ocorrendo na Cidade do Samba, a comissão de frente e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Sidclei Santos e Marcella Alves, não compareceram ao ensaio de rua.

Fotos: Raphael Lacerda e Rhyan de Meira/Site CARNAVALESCO

Em entrevista ao CARNAVALESCO, o diretor de carnaval, Julinho Fonseca, falou sobre o balanço do ensaio e pré-carnaval do Salgueiro.

“Último ensaio na Maxwell e, graças a Deus, a escola cantou e gritou muito. A escola está unida e acho que fizemos um belíssimo ensaio técnico no domingo. A gente deu uma resposta a todos que estavam criticando o samba e não acreditavam nele. Está aí a resposta. Sempre tem aqueles ajustes finais para no dia 19 a gente chegar completo. Este pré-carnaval foi muito sacrifício e um desafio enorme. Todo mundo estava desacreditado no samba do Salgueiro, na comunidade e no nosso barracão. No dia 19 o mundo do samba terá uma surpresa imensa com o Salgueiro”, comentou Julinho Fonseca.

Harmonia

Mais uma vez, o samba-enredo calou os críticos. A comunidade salgueirense cantou forte cada verso do samba – destaque para a ala três – demonstrando um pouco do que fará no Sambódromo. No início, uma rua transversal a Maxwell foi utilizada como primeiro recuo, onde a bateria ficou enquanto a escola passava. A equipe do carro de som, em especial o intérprete Emerson Dias, cumprimentava e interagia com os componentes e o público presente.

“A gente conseguiu colocar o samba num ponto que é muito gostoso de ouvir, cantar e sambar. Se Deus quiser, será muito gostoso de desfilar. Estamos tendo ensaios com a comunidade cantando absurdamente”, disse o intérprete Emerson Dias.

Evolução

Apesar de alguns trechos da Rua Maxwell estarem com grande quantidade de público, além das obras que ocorriam na via, a direção de harmonia conseguiu manter o controle, resultando em um ótimo ensaio. O Salgueiro percorreu cerca de 700 metros com uma boa evolução e sem abrir buracos. Mais uma vez, destaque para os componentes que, com samba no pé, cantaram muito. Destaque também para a ala 19, que trouxe cartazes pedindo fim ao trabalho infantil, racismo, feminicídio, a homofobia e diversos outros desrespeitos e preconceitos. A ala 21, que representa a comunidade LGBTQUIA+, levantou o astral do ensaio de rua com muita alegria, canto, samba no pé e dando um recado importante contra a LGBTfobia.

Samba-Enredo

Como o próprio intérprete disse, o samba foi cuidado em cada detalhe para ser ‘gostoso’ de ouvir e apresentou um ótimo rendimento. O chão da escola, mais uma vez, se mostrou presente e cantou muito ao longo da avenida. A rainha de bateria, Viviane Araujo, demonstrou um samba no pé com muita sincronia com o carro de som e bateria. O astral do intérprete Emerson Dias contribuiu muito para o sucesso do ensaio.

Outros destaques

Destaque para os ritmistas da “Furiosa”, que demonstraram muito entrosamento com o carro de som e a rainha Viviane Araújo, que realizou coreografias acompanhando a bateria.

“A galera está meio eufórica ainda por conta do (ensaio na Sapucaí) domingo. Foi tudo perfeito. A bateria veio perfeita, o samba funcionou. Agora a galera está eufórica esperando o dia do desfile. Daqui pra frente é só sucesso. Sempre tem aquele ‘detalhezinho’, a gente é muito perfeccionista. Mas, a bateria tá pronta já. Sentimos a energia de como vamos vir no dia do desfile. É só acertar mais uns detalhes mínimos que a gente acha coisa pessoal de perfeccionista”, disse o mestre de bateria Gustavo.

“O que a gente apresentou, é o que a gente vai fazer no dia do desfile. Hoje já estamos com a bateria menor, os instrumentos do desfiles já estão sendo preparados e estamos dividindo a bateria entre esses últimos ensaios. É um ensaio sério mas, também, é mais recreativo pra galera continuar se soltando. A gente está na beira do carnaval, isso é mais concentração mesmo pra estar junto da galera. É isso, só esperar o carnaval agora”, completou o mestre Guilherme.

Também ficou em evidência o casal de mestre-sala e porta-bandeira dos Aprendizes do Salgueiro, Gabriel Alves e Thaissa Soares, que conquistaram o público com a conexão entre os dois e simpatia.

- ads-

Conheça o enredo da União da Ilha para o Carnaval 2025

A União da Ilha anunciou o enredo para o Carnaval 2025. O carnavalesco Marcus Ferreira será o responsável pelo desfile. Veja abaixo a publicação...

Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues assumem Comissão de Harmonia no Arranco

Para o Carnaval 2025, o Arranco contará com uma Comissão de Harmonia formada por Jackson Carvalho, Marcelinho Emoção e Fabão Rodrigues. Jackson Carvalho começou sua...

Vizinha Faladeira será homenageada com conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto

No próximo dia 23 de abril, a histórica Associação Recreativa Escola de Samba Vizinha Faladeira, uma das pioneiras no cenário do carnaval carioca, terá...