InícioSérie Ouro‘O encanto das mil e uma noites sertanejas’: Abre-alas da UPM traz...

‘O encanto das mil e uma noites sertanejas’: Abre-alas da UPM traz a união da cultura árabe com o Nordeste

Com o abre-alas “O encanto das mil e uma noites sertanejas”, a Unidos de Padre Miguel deu ao início do desfile uma grande imponência ao desfile na Passarela do Samba. O primeiro carro da escola de samba representou as histórias da Antiga Pérsia, que foram contadas através de um olhar especial do Sertão. Rico em detalhes que remetem a cultura árabe, como os camelos que vinham à frente do carro, o carro chamou a atenção de todos ainda na dispersão.

Em entrevista ao CARNAVALESCO, os componentes do abre-alas da Unidos de Padre Miguel explicaram a mensagem do carro alegórico e o peso que foi estar acima dele em meio a esperança de chegar ao Grupo Especial.

Rogéria Freitas, de 40 anos, fez a sua estreia pela UPM. Com o boi vermelho como seu personagem favorito, a componente explicou que o abre-alas da agremiação representa a soma da cultura árabe com a nordestina.

“É uma emoção e um privilégio poder estrear no abre-alas. O boi vermelho é o meu personagem favorito. Representando ‘Mil e uma noites sertanejas’, mostraremos uma Arábia chegando ao nordeste e a sua riqueza somada ao fascínio e ao calor do nordeste. Uma só emoção”, disse Rogéria.

O diretor de alegorias da Unidos de Padre Miguel, Pascoal, que está na escola de samba desde 2010, destacou o que representa o abre-alas no enredo “Baião de Mouros” não só para o desfile, mas para os componentes da escola.

“O sentimento é como se fosse um filho, porque a gente acompanha todo o processo. Dentro do enredo a gente espera que cause impacto ao público. A mensagem que queremos passar é do lugar de fala que é o carnaval. Falar do encontro de culturas que é o nordeste com a cultura árabe, dentro da nossa cultura popular que é o carnaval. Muitos brasileiros não conhecem essa ligação entre as duas culturas. A ideia é mostrar a nossa própria história dentro da cultura de outro país. O nosso país é assim, essa mistura de culturas”, explicou Pascoal.

Para Pascoal, o seu personagem favorito no enredo é Alá, Deus islã e um dos principais nomes nesta história que a Unidos de Padre Miguel levou para a Marquês de Sapucaí. Com a benção de Alá, Pascoal disse que a escola vai brigar para chegar ao Grupo Especial.

“Meu personagem favorito é Alá, porque ele que vai proteger a gente em busca desse sonho que é chegar ao Grupo Especial. Já está na hora da gente ir para lá. Que Alá nos abençoe e nos proteja”, contou.

Marina Santos, de 37 anos, é técnica de enfermagem e desfilou pela primeira vez na Unidos de Padre Miguel. Logo na estreia, assumiu a responsabilidade de estar acima do imponente abre-alas que a escola de samba levou para o Sambódromo.

“Muito nervosismo, claro. Estou muito empolgada, eufórica. Faremos um desfile rumo ao título e ao acesso para o Grupo Especial do carnaval carioca. O boi, para mim, é o personagem mais importante no enredo e o meu favorito. Ele está muito lindo. Iremos invadir a Arábia com toda a nossa cultura e riqueza, levando muita felicidade e alegria. O carro está perfeito e muito lindo”, contou a componente da agremiação de Padre Miguel.

A Unidos de Padre Miguel foi a quinta escola a entrar na Marquês de Sapucaí neste primeiro dia de desfiles do carnaval carioca.

- ads-

União do Parque Acari anuncia renovação de Cida Lima e novo reforço para direção de carnaval

A União do Parque Acari está a todo vapor preparando-se para o Carnaval de 2025, e as novidades não param de chegar. A agremiação...

Multivacinação movimenta dia de ações sociais no Salgueiro

No último sábado, a quadra do Acadêmicos do Salgueiro, localizada na Rua Silva Teles, no bairro do Andaraí, foi palco de uma importante iniciativa...

Marcus Ferreira é o novo carnavalesco da União da Ilha

Após a reeleição do presidente Ney Filardi, no domingo, a União da Ilha anunciou a contratação do carnavalesco Marcus Ferreira, que estava em 2024...