InícioGrupo EspecialNeta de Lampião visita a quadra da Imperatriz Leopoldinense e comemora enredo...

Neta de Lampião visita a quadra da Imperatriz Leopoldinense e comemora enredo que exalta a cultura nordestina

Amigos, parentes e descendentes de Virgulino Ferreira da Silva organizam caravana para viagem ao Rio de Janeiro

Vítima de preconceito na infância pelo laço familiar com Lampião – Virgulino Ferreira da Silva -, a neta do cangaceiro Gleuse Meire Ferreira, de 66 anos, esteve presente na quadra da Imperatriz Leopoldinense no domingo para conhecer de perto a escola que contará as histórias de seu avô na Marquês de Sapucaí em 2023.

Foto: Divulgação/Imperatriz

“Nossa infância foi muito difícil, principalmente na escola. O preconceito com nossa família era muito grande, mas a cultura e o tempo ajudaram bastante”, relembra a neta de Lampião e Maria bonita e filha de Expedita Ferreira da Silva.

Moradora de Aracaju, em Sergipe, estado onde Lampião foi assassinado em 1938, Gleuse está animada para o desfile da Imperatriz no ano que vem. A escola de Ramos levará para a Sapucaí o enredo “O aperreio do cabra que o excomungado tratou com má-querença e o santíssimo não deu guarida”, do carnavalesco Leandro Vieira.

“Nós já montamos um grupo no WhatsApp para virmos na Imperatriz na próxima feijoada, em setembro”, conta Gleuse.

O evento do dia 04 de setembro será a data de lançamento dos sambas que concorrerão ao hino oficial da escola para o próximo Carnaval.

“O enredo surge como uma vontade de falar de um pedaço do Brasil que vale a pena. O Brasil da cultura popular. Da oralidade. Da tradição da contação de histórias. O Brasil que delira e reinventa realidades, já que o mundo real não basta. O Brasil do cordel. Dos repentes. O enredo surge de um Brasil que a gente alimenta na memória afetiva como uma espécie de Brasil imaginário para suportar o Brasil real”, diz Leandro Vieira.

O tema se inspira em cordéis populares, como “A chegada de Lampião no inferno”, “O grande debate que teve Lampião com São Pedro” e “A chegada de Lampião no céu”.

O carnavalesco e o diretor executivo da Imperatriz Leopoldinense, João Felipe Drumond, viajaram à Pernambuco na última semana.

“O objetivo era conhecer de perto a história de Virgulino Ferreira da Silva e enriquecer ainda mais a história que a Imperatriz Leopoldinense contará na avenida”, afirma João Felipe.

Em Recife, a delegação da Imperatriz visitou o Centro de Artesanato de Pernambuco, a Secretaria de Turismo e o Museu Cais do Sertão. Já em Serra Talhada, terra natal de Lampião, foram visitadas a sede da prefeitura municipal e o Museu do Cangaço.

- ads-

Porto da Pedra confirma Mauro Quintaes na equipe de 2025

A Porto da Pedra confirmou o nome do carnavalesco Mauro Quintaes no time de 2025. O artista, que assinará seu sétimo trabalho na vermelha...

Sinopse da Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval 2025

Enredo: “LAÍLA DE TODOS OS SANTOS, LAÍLA DE TODOS OS SAMBAS” INTRODUÇÃO / JUSTIFICATIVA "Veje bem", A importância do Laíla para o Samba e o Carnaval é...

Cícero e Lara comentam enredo da UPM para o Carnaval 2025: ‘Foi amor à primeira vista’

Cícero Costa e Lara Mara, pai e filha, são diretores de carnaval da Unidos de Padre Miguel. A escola, em preparação para o Carnaval...