Por Matheus Mattos

Quem esteve presente no sambódromo do Anhembi em São Paulo no domingo se surpreendeu com a presença de uma grande personalidade do carnaval. Após 15 anos de envolvimento com o Salgueiro, mestre Marcão integra a direção de bateria da Império de Casa Verde ao lado do Mestre Zoinho. A reportagem do CARNAVALESCO conversou com exclusividade com ele após o ensaio técnico da agremiação.

“Eu recebi um convite do Mestre Zoinho, e isso foi lá pro meio de dezembro quando fui demitido do Salgueiro. Poucos dias depois ele me ligou, falou do ensaio técnico e como eu tava meio abalado ainda né, 15 anos não são 15 dias. Tive essa honra de poder aceitar o convite”, afirma.

Um mês após a divulgação da sua saída do Salgueiro, Marcão diz que está muito feliz com a oportunidade e ressalta gratidão.

“O Zoinho me deixou a vontade, foi lá no meio e deixou eu levar a bateria. Isso ai é uma gratidão que eu tenho por ele, porque lá ele desfilava comigo também. Tenho um carinho, respeito e gratidão imensa com o Zoinho, a bateria Barcelona, o presidente e todo mundo do Império”.

Marcão revela que já trabalhou no carnaval de São Paulo e encerra com uma crítica ao carnaval do Rio de Janeiro.

“Eu já estive aqui, fiz um trabalho na Águia de Ouro. Tem que ser assim, a amizade tem que prevalecer, trocamos ideias né, Rio com São Paulo, até Minas Gerais e Argentina. A gente faz isso pra não acontecer o que está acontecendo com o carnaval do Rio”.

Uma das grandes personalidades no carnaval paulistano e o principal responsável pela bateria da Império de Casa Verde, Mestre Zoinho, explica o motivo do convite:

“Ele é um cara que não pode ficar fora do carnaval, é uma grande figura. Um dos melhores mestres de bateria na atualidade, ele tinha que vir com a gente. E meu, ficamos muito felizes, tanto eu quanto a escola, chegou e deu um brilho a mais na nossa bateria. O samba é isso, a amizade sempre prevaleceu”, encerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui