InícioGrupo EspecialMadrinha do carro de som da Portela, Pipa Brasey lança releitura do...

Madrinha do carro de som da Portela, Pipa Brasey lança releitura do clássico ‘Retalhos de Cetim’

Considerado um dos maiores clássicos da música popular brasileira de todos os tempos, “Retalhos de Cetim” acaba de ganhar uma releitura na voz de Pipa Brasey. Gravado no lendário estúdio Abbey Road, em Londres, com a participação de uma orquestra de violinos da Rússia, o single marca uma nova fase da carreira da cantora e celebra os 80 anos do compositor Benito Di Paula, que lançou a canção em 1973.

Gravar “Retalhos de Cetim” era um sonho antigo de Pipa, que sempre fez questão de cantá-la em seus shows. Além disso, a música tem um valor afetivo muito especial em sua vida. “Eu sempre amei essa música, porque ela emociona e deixa todo mundo arrepiado. No meu caso, tem uma razão ainda mais forte. Meu pai, que já faleceu, gostava muito dela, e eu lembro que foi a última música que pude cantar para ele. Então, além de reverenciar a obra do mestre Benito Di Paula, essa gravação também é uma forma de homenagear meu querido pai. Cada frase dessa canção consegue despertar em mim essa alegria de um laço eterno de gratidão, amor e muita saudade”, revela Pipa.

Com produção musical de David Cabral, o single reuniu profissionais de diversas partes do mundo. A base da faixa foi feita na cidade de São Paulo. Para colocar a voz, no entanto, Pipa esteve no Abbey Road, o estúdio mais famoso do mundo, na Inglaterra, onde astros como os Beatles e Roberto Carlos já gravaram. O arranjo contou, ainda, com o talento de músicos russos.

“Retalhos de Cetim” já foi regravada por nomes como Jair Rodrigues, Alcione, Elymar Santos, Xande de Pilares, entre outros ícones da MPB. A releitura de Pipa Brasey, que já está disponível em todas as plataformas digitais, confirma a força deste clássico que atravessa gerações e gerações de brasileiros, quase cinco décadas após seu lançamento.

Morando na Suíça há 30 anos, Pipa Brasey, Madrinha do carro de som da Portela, escola de samba que mais vezes venceu o carnaval do Rio, a artista participa dos desfiles da agremiação na Marquês de Sapucaí há sete anos. Em 2020, deixou o posto de destaque de carro alegórico e aceitou o convite para cantar o samba-enredo com o intérprete oficial Gilsinho.

Outra marca importante de sua carreira é o intercâmbio musical. Mesmo com a agenda de shows interrompida por causa da covid-19, a cantora realizou, desde março de 2020, mais de 20 lives com alguns dos maiores nomes da música brasileira, entre eles Jorge Aragão, Leci Brandão, Dudu Nobre e Xande de Pilares. No mesmo período lançou um EP com as canções autorais “Forte e Ascendente”, “Pode Chorar” e “Virou Saudade”, disponíveis nas plataformas digitais.

- ads-

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...

‘Reflete a alma e a ancestralidade que o Salgueiro tanto valoriza’, diz Jorge Silveira sobre o enredo para o Carnaval 2025

O carnavalesco Jorge Silveira falou sobre o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025, que foi divulgado na noite desta sexta-feira. Intitulado "Salgueiro de...

Conheça o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025

“De corpo fechado”: preparo o tacho de óleo de oliva, arruda, guiné, alecrim, carqueja, alho e cravo. Com o sinal da cruz na fronte,...