Faleceu nesta sexta-feira Arnaldo Manoel de Jesus, mestre Mugue da Portela. Não foi divulgada a causa da morte. Veja abaixo o pronunciamento da escola.

“Portela lamenta profundamente a morte de Mestre Mugue

É com pesar comunicamos ao mundo do samba o falecimento de Arnaldo Manoel de Jesus, o mestre Mugue da Portela. Com uma vida dedicada ao samba, o nome pelo qual era popularmente conhecido teve origem num antigo bonequinho chamado “Mug”. Por acha-lo parecido com o boneco, este acabou se transformando em apelido para toda a vida. Mais do que isso, esta virou a marca com o qual ficou conhecido no “mundo do samba”, a alcunha que o acompanhou ao longo de sua intensa jornada no carnaval.

Foto: Reprodução

Exímio sambista, Mugue começou como passista na Unidos de Padre Miguel, aos 13 anos de idade, desfilando com autorização dos pais. Chegou a Portela no ano de 1971, iniciando sua trajetória de sucesso em nossa bateria tocando agogô. A partir de então, além de ritmista, exerceu as funções de Diretor e Mestre, assumindo o comando da tabajara do samba em 1995, estreando no memorável desfile “Gosto que me enrosco”.

Ao todo, Mugu esteve à frente da Tabajara do samba em oito carnavais: Em 1995, 1996, dividindo o posto com Paulinho Botelho, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002 e 2004. Por esta trajetória, é reverenciado como um dos ritmistas com maior identificação com as raízes da bateria da Portela, legado iniciado por Mestre Betinho, da qual Mestre Mugue foi um legítimo herdeiro, dando continuidade a esta longa tradição. O Mestre faleceu hoje, aos 72 anos, após lutar contra uma infecção.

O presidente, Fábio Pavão, o Vice-presidente, Junior Escafura, o Mestre de bateria, Nilo Sérgio, a Tabajara do Samba e toda a família portelense lamentam a morte de Mestre Mug e se solidarizam com familiares e amigos”.