A juíza Denise Frossard atacou o título conquistado pela Imperatriz Leopoldinense no Grupo Especial no Carnaval 2023. Em publicação nas redes sociais, ela declarou “Com aplausos de parte do povo, autoridades e políticos, saiu vencedora do desfile das escolas de samba de 2023, uma escola que homenageia estuprador, ladrão e bandido: Lampião, em perfeita harmonia com os ‘donos’ das mesmas! Nada de novo no front”.

Foto: Allan Duffes e Nelson Malfacini/Site CARNAVALESCO

A Imperatriz Leopoldinense conquistou o título do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval 2023. O último título da escola tinha sido em 2001. É a nona conquista da Rainha de Ramos. O enredo “O aperreio do cabra que o excomungado tratou com má-querença e o santíssimo não deu guarida” se baseou na literatura de cordel para mesclar fatos históricos com uma pesquisa iconográfica baseada na estética regional sertaneja. A partir do conteúdo lúdico presente nos cordéis que vislumbravam o destino pós-morte de Lampião, o desfile mergulhou nas múltiplas possibilidades narrativas e visuais características da cultura nordestina e brasilidade. O carnaval da Imperatriz se debruçou sobre a poesia épica para contar esta história mesclando fatos históricos com eventos imaginários e fantásticos. Durante o desfile, a aparição de Lampião acontece o tempo todo.

No retorno de Leandro Vieira à Imperatriz, a Rainha de Ramos levou para Sapucaí um desfile primoroso na questão estética, com fácil e divertida leitura do enredo e com o samba funcionando muito bem em um excelente estreia também do intérprete Pitty de Menezes. No mais foi bonito ver o resgate que vem acontecendo por esta diretoria com a comunidade que respondeu na Avenida cantando com muita garra e se divertindo no trajeto até a Praça da Apoteose. A comissão de frente retratou o enredo de forma divertida e delirante e o samba também teve uma boa resposta do público. Quarta escola a desfilar na segunda noite do Grupo Especial com o enredo “O aperreio do cabra que o excomungado tratou com má-querença e o santíssimo não deu guarida”.

A comunidade leopoldinense teve um alto rendimento no canto do samba, mantendo a regularidade e intensidade de canto em todos os módulos, de forma homogênea entre as alas, com alegria e em alguns momentos transbordando garra. Importante destacar o trabalho dos diretores de harmonia da escola que a todo momento incentivavam seus componentes, assim como os diretores de ala. Nem o fato de algumas fantasias serem um pouco mais pesadas atrapalhou o canto da escola.