InícioSão PauloJorge Silveira celebra primeiro título da carreira após desfile emblemático na Mocidade...

Jorge Silveira celebra primeiro título da carreira após desfile emblemático na Mocidade Alegre

Carnavalesco assinou enredo da Mocidade Alegre sobre o samurai negro Yasuke

Quando a Mocidade Alegre encerrou sua apresentação no sábado de carnaval para Jorge Silveira foi a conclusão de um trabalho aclamado pelo público no qual até mesmo a chuva parou para ver a escola passar. Poucos dias depois, na terça-feira, a Morada do Samba sagrou-se campeã do Grupo Especial de 2023, obtendo a pontuação máxima de 270 pontos com o desfile que contou a história do samurai negro Yasuke.

Foto: Felipe Araujo/Divulgação Liga-SP

O 11º título da escola do bairro do Limão ficará na história do artista nascido em Niterói como o primeiro título de sua carreira como carnavalesco. Em entrevista ao site CARNAVALESCO após o Desfile das Campeãs, Jorge Silveira falou sobre o sentimento proporcionado por essa conquista inédita.

“É incrível! Eu tenho a sensação de que eu me preparei a vida inteira para esse momento. A gente busca isso. Eu sempre sonhei com isso desde criança, fazer carnaval e vencer na Avenida. São Paulo é uma cidade que me abraçou com muito carinho há mais de dez anos. Tenho mais de dez anos de contribuição para o carnaval de São Paulo, e poder ser campeão nessa Passarela é muitíssimo honroso e importante. Eu me sinto consagrado, muito feliz e doido para começar 2024”, declarou.

Sugestão de um amigo que entrou para a história

Um elemento que torna a conquista ainda mais especial está no fato do enredo ter sido sugerido por Silveira. O carnavalesco conheceu Yasuke através da indicação de um amigo e membro de sua equipe criativa, e após estudar sobre o samurai, sugeriu o tema para a Morada.

“Tem um sentimento muito importante de autoria. Eu trouxe o tema, a Mocidade abriu a possibilidade para eu apresentar um tema, esse tema ser campeão, é uma sequência de acertos. Os astros se posicionaram de tal forma que as coisas deram certo. É um sentimento de pertencimento. Eu me sinto fazendo parte desse local. Com esse título, me sinto fazendo parte da Mocidade Alegre”, celebrou.

Beleza de Yasuke que escorreu pela Avenida

Um dos elementos mais impactantes do desfile da Mocidade Alegre foi a beleza e caricatura de suas alegorias e fantasias. O passado de Jorge Silveira como quadrinista de mangás segue vivo na essência artística do carnavalesco, conhecido por seu estilo cartunesco. Uma característica que casou perfeitamente com o enredo e resultou em uma apresentação deslumbrante, sem perder a essência consagrada da Morada do Samba.

“Isso tem a ver com projeto. Um desfile muito bem planejado e executado no barracão, pensado e projetado para a Avenida e muito bem cuidado por uma equipe maravilhosa. Eu tive uma equipe incrível de trabalho, de escultura, decoração, pintura de arte, ferragem. Tudo isso foi feito com o máximo de dedicação por parte de todo mundo, e acho que isso tem a ver com a pontuação, o resultado e a beleza que conseguimos levar para a Avenida”, exaltou.

Recado para a família Mocidade Alegre

“Gratidão, Mocidade. Muito obrigado, porque vocês me entregaram tudo. Me receberam da forma mais carinhosa possível, me aceitaram, aceitaram a linguagem do meu trabalho. Carregaram nos braços como sendo seu próprio trabalho e trouxeram juntos esse campeonato. Muito obrigado”, finalizou Jorge Silveira.

- ads-

Flávio Campello celebra prêmio Estrela do Carnaval de 2024 da Tom Maior: ‘Nossa escola tem uma alma guerreira’

No carnaval de 2024 a Tom Maior realizou no Sambódromo do Anhembi um desfile que se destacou pela exuberância plástica. A criatividade no uso...

Rock in Rio e Diogo Nogueira levam projeto do Clube do Samba para o Global Village

Novidade na Cidade do Rock, o Global Village vai emocionar todo o público presente nesta edição que celebra os 40 anos de história do...

Wallace Palhares explica andamento das conversas para construção da Cidade do Samba 2

Presente na festa de premiação do Estrela do Carnaval 2024, no domingo, no Imperator, no Méier, o presidente da Liga-RJ, Wallace Palhares, discursou na...