InícioGrupo EspecialUnidos da TijucaIntegrantes da Unidos da Tijuca analisam o desfile

Integrantes da Unidos da Tijuca analisam o desfile

 

Por Philipe Rabelo

‘Onde moram os sonhos’. Foi com esse enredo que a Unidos da Tijuca passou pela Marquês de Sapucaí, na última segunda-feira. A agremiação optou pelo tema no ano em que o Rio de Janeiro será a Capital Mundial da Arquitetura e, para narrar essa história, a volta de Paulo Barros. Após os portões se fecharem, a equipe do site CARNAVALESCO foi atrás dos arquitetos desse desfile e ouvir o que acharam da passagem da agremiação na Avenida.

Com poucas palavras, mas cheio de orgulho do trabalho apresentado, o coreógrafo Jardel Lemos falou sobre sua percepção do desfile.

“Foi uma comissão arrebatadora. Na Avenida passamos completamente correta, agora é aguardar a quarta-feira”, afirma Jardel.

A porta-bandeira Raphaela Caboclo cruzou a faixa de fim de desfile muito emocionada. Ainda aos prantos, conversou que a equipe do CARNAVALESCO.

“A gente conseguiu fazer tudo o que a gente tinha ensaiado. Acho que saiu até um pouco melhor do que o planejado. Agora é aguardar e esperar que os jurados tenham entendido a mensagem que a gente quis passar e, aguardar o resultado na quarta-feira – disse a primeira porta-bandeira que tentou explicar a emoção que estava sentindo.

“Quando a gente cruza a linha do FIM passa um filme, na cabeça, do pré-carnaval. Esse ano, principalmente, foi um pré muito difícil. Tenho muito que agradecer ao meu presidente e ao meu mestre-sala. Além da minha equipe, minha família, meus amigos. Graças a Deus estou aqui hoje, só tenho que agradecer e comemorar”, finalizou Raphaela.

Alex Marcelino, par de Raphaela Caboclo concorda com a parceira que fizeram um excelente trabalho na Passarela.

“Foi uma passada tranquila, a gente trabalhou muito pra isso; respiração, trabalho psicológico, físico e muito ensaio. A gente, graças a Deus, conseguiu, em todos os módulos, executar o que propusemos sem cometer nenhuma falha”, garante.

O intérprete Wantuir também gostou do desfile.

“Foi maravilhoso! Vitória do povo da favela, do povo sofredor. Um enredo falando sobre arquitetura no em que o Rio será a Capital Mundial da Arquitetura vai é perfeito. O desfile foi perfeito, com Paulo Barros de volta! Adoooro, adooooro.”

O diretor de carnaval, Fernando Costa, lembrou das críticas recebidas no pré-carnaval.

“Só vejo que está tudo bem, não consigo ver muito o desenrolar do desfile. Mas a interação com o público foi maravilhosa. A gente passou o pré-carnaval ouvindo tanta besteira do nosso barracão, da nossa escola, que a gente não tinha nada, que estava só na madeira. a gente ficou calado e mostramos hoje o que é a Tijuca”, dispara Fernando Costa.

O grande responsável pelo desfile, o carnavalesco Paulo Barros, disse que não conseguiu ver muita coisa porque vem fechando a escola, mas acredita que fez um excelente trabalho.

“O enredo foi proposto, eu comprei a ideia e a gente fez o melhor possível. Foi um ano difícil, mas vocês viram aí que conseguimos nos superarmos muito bem. A reação do público pelo o que percebi foi ótima”, disse.

- ads-

Império Serrano anuncia que Darlin não é mais rainha de bateria da escola

O Império Serrano anunciou nesta sexta-feira que Darlin Ferrattry não segue cono rainha de bateria para o Carnaval 2025. Veja o comunicado da escola. "A...

Carnavalescos da Grande Rio promovem visita mediada em exposição neste sábado

Neste sábado, 02 de março, às 14h, acontecerá uma visita mediada pela exposição "Laroyê, Grande Rio!", em exibição no Museu de Arte do Rio,...

União da Ilha anuncia saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A União da Ilha anunciou nesta sexta-feira a saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Thiaguinho e Amanda. A dupla recebeu o prêmio "Estrela...