A menos de duas semanas para o início dos desfiles da Série Ouro, a Império da Tijuca pisou no solo sagrado para um ensaio de bateria. A escola esteve no setor 11 do Sambódromo na noite da última sexta-feira para lapidar os últimos detalhes do que irá levar à Avenida no dia 21 de abril. Comandante da Sinfonia Imperial, mestre Jordan falou sobre o treino na Marquês de Sapucaí e comentou a expectativa da escola para o Carnaval de 2022.

“A expectativa é muito grande, são dois anos parado, mas conseguimos juntar uma boa bateria e temos uma estrutura muito boa. A direção também é a mesma, então vamos fazer um excelente Carnaval. Vamos trabalhar para conseguir os 40 pontos e o acesso ao Grupo Especial. Sempre dá para melhorar a bateria, mexer em alguma coisa, mas já está tudo 99% pronto para levar a nota 10. São só alguns detalhes que a gente vai lapidar, consertar uma coisa aqui, outra ali”, comentou mestre Jordan, antes de emendar:

“O ensaio no palco sagrado é muito melhor do que ensaiar na quadra, na rua. Aqui a gente sente a energia do desfile, em frente a cabine de jurados, e dá para treinar já o que temos que fazer. Sou suspeito para falar, mas o barracão, as fantasias e o clima do pessoal é muito bom. Há muito tempo que eu não vejo um ambiente bom desse, de união. Não sei se é tempo longe, mas a escola está em uma vibe muito boa. A Império da Tijuca está muito bonita, vocês podem aguardar coisas boas vindo aí”, complementou.

Em 2022, a Império da Tijuca levará o enredo ‘Samba de Quilombo’ para os desfiles. Nesta sexta, além da bateria, a escola também fez um treino de comissão de frente, casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira e alas coreografadas. Com 210 ritmistas e três bossas, a Sinfonia Imperial promete grande trabalho no Sambódromo e mestre Jordan revelou que a bossa do jongo, que é acoplada na da cabeça do samba, terá grande impacto. Comandante do carro de som, Daniel Silva também falou com o site CARNAVALESCO.

“Essa volta à Sapucaí está sendo uma uma experiência diferente, é como se fosse a primeira vez depois dessa pandemia que o mundo passou, mas foi muito gratificante. Nos ensaios técnicos deu pra ver a alegria das pessoas, o olhar de ‘estamos no nosso lugar’, a sensação de ‘podemos estar aqui de novo’. Tenho certeza que vai ser um Carnaval memorável, não só da Império da Tijuca, mas de todas as escolas. Todos os ensaios técnicos, de todas as agremiações foram maravilhosos, a energia foi muito intensa. Para nós sambistas, isso é maravilhoso. Estamos parecendo crianças nessa volta”, disse Daniel Silva, que finalizou:

“Esse ensaio aqui é para ajustar os pontinhos que ainda faltam. Treinar em um campo diferente é uma coisa, mas em casa, no campo de jogo, é muito melhor. Nossa expectativa é sempre brigar em cima, sempre. Viemos para cá pensando no topo. Sabemos que é aqui dentro que se ganha, mas tenho plena convicção que vamos chegar aqui no dia 21 e fazer um desfile maravilhoso. Está todo mundo com vontade de vencer. Já é de praxe enredo afro, com ancestralidade de orixá, e esse tema levantou a moral da comunidade. Então pode ter certeza que vamos fazer uma grande apresentação aqui”, encerrou o intérprete.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui