Exibição impecável da Verde e Branco da Leopoldina. Começando pela dupla de cantores, Arthur Franco e Bruno Ribas, conduzindo muito bem o samba-enredo, passando pela bateria, do craque mestre Lolo, e a performance de encher os olhos do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Thiaguinho e Rafaela. * VEJA FOTOS DA APRESENTAÇÃO

Na comissão de frente, a Imperatriz caprichou no figurino. A cantora Iza reinou à frente dos ritmistas. O samba-enredo está na boca da comunidade, o “Amada Imperatriz” é cantado com tanta vontade que é impossível não se envolver afetivamente com toda composição.

“Eu senti tesão, eu estava com muita saudade, acho que faltava isso, estava com um sentimento muito preso, estou muito feliz, muito satisfeito. E para os próximos meses é aproveitar, continuar trabalhando nos nossos ensaios de quadra, de segmentos separadamente, tanto na quadra da Imperatriz quanto na Cidade do Samba. Utilizaremos também o Sambódromo que já foi entregue para as escolas. Então, a gente está muito satisfeito com o trabalho que vem sendo desenvolvido até aqui pela prefeitura e pela direção da Liga também. Essa era uma ideia que eu particularmente já pensava desde jovem, porque que a gente não tinha um evento como esse para inserir no calendário. Acho que está sendo muito positivo esse encontro das escolas de samba. É um evento que veio para ficar no calendário do carnaval carioca”, comentou Pedro Leite, integrante da comissão de carnaval.

O cantor Arthur Franco conversou com o site CARNAVALESCO e falou do evento e da apresentação da escola. “Espero que esse evento se repita todos os anos, pois é mais uma forma de divulgarmos o nosso samba. Deveria entrar para o calendário do carnaval. Essa prévia do desfile é, ainda, uma oportunidade para estreitarmos o contato com o público. A Imperatriz passou com tudo encaixado, tudo funcionando em harmonia: bateria, carro de som, a comunidade cantando e recebendo a retribuição do público. A galera veio junto com a escola. Estamos preparados para um grande desfile. Depois desse pontapé inicial, a expectativa agora é para o ensaio técnico na Sapucaí. Todos já sabem o que tem que ser feito, é só darmos o nosso melhor”, comentou Artur.

O casal Thiaguinho e Rafaela citou o resgate do samba, após dois anos sem desfiles, e, também comentaram a apresentação da Imperatriz na Cidade do Samba. “Desde o começo da pandemia o povo do samba vem seguindo todos os protocolos de saúde. Ficar afastado do carnaval foi muito difícil, ficamos com o coração apertado, mas foi para o bem de todos os que amam a festa. Sofremos com muita saudade, mas agora estamos prontos para fazer o maior carnaval de todos os tempos, um desfile inesquecível, de muita superação. Os mini-desfiles funcionaram como um termômetro do que vem por aí. Pra gente que ama o carnaval, deixaram um gostinho de quero mais. Mas a pandemia está passando e em breve vamos curtir a Marquês de Sapucaí, que é o nosso verdadeiro lugar de desfile. Os ensaios na pista oficial são fundamentais para os casais e todos os segmentos da escola”, afirmou a porta-bandeira.

“Nessa noite eu me senti como se estivesse no setor 1, que é o mais caloroso, onde você encontra o sambista que frequenta as quadras. Hoje nós podíamos reconhecer nossos amigos de outras agremiações vibrando e torcendo por nós na plateia. Nós vimos o quanto o público curtiu esse reencontro com as escolas de samba. Os ingressos, inclusive, esgotaram com rapidez, porque todo mundo queria dar esse abraço nas suas agremiações. Se esse evento foi um termômetro para o carnaval, a Imperatriz chegou para estourar o termômetro”, completou o mestre-sala.

Mestre Lolo enalteceu o evento e o trabalho com os ritmistas da verde e branco. “Essa festa aí tem que acontecer sempre. Trazer o mundo do samba pra curtir. É muito legal. Esse público pertinho parece até ensaio técnico. Agora o que resta até o desfile é aperfeiçoar. O trabalho já está pronto, agora é alinhar pra chegar no desfile melhor e melhor”.

Realmente, a Imperatriz Leopoldinense prova a cada etapa do pré-carnaval que foi além do resgate de uma escola de samba, ela está totalmente diferente, vibrando quando é necessária e técnica quando é preciso.

Participaram da cobertura: Alberto João, Allan Duffes, Gustavo Maia, Leonardo Damico, Lucas Santos e Rodrigo Madureira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui