O mundo do samba sempre espera ansiosamente todos os anos pela divulgação dos sambas-enredo já em versão final, no modelo em que a escola quer levar para a avenida. Se antigamente, havia a espera pelo CD físico chegar na loja, hoje o anseio é pela divulgação das faixas de cada agremiação nos players de áudio. Depois de algumas críticas no ano passado, a Liesa tomou algumas providências para que o próximo álbum possa ser satisfatório para todos os sambistas.

Foto: Divulgação/Liesa

“Ouvimos muita gente depois do álbum de 2022 e buscamos alguns aprimoramentos. Achamos que não performou bem e o Alceu (Maia, novo produtor do disco) é um ícone da música, profissional que já participa da nossa gravação há mais de 20 anos, já participou também da produção do álbum e da produção de grandes nomes do samba brasileiro. Ele é a pessoa ideal para conduzir todo esse processo que queremos começar a implementar”, explicou o vice-presidente da Liesa, Hélio Motta

Em entrevistas ao site CARNAVALESCO, Hélio também explicou que a Liga tem a concepção de um disco mais “clean”, voltado para a valorização do samba em sua melodia e letra. “O conceito é ser um disco de estúdio, mais limpo, para que quem não conhece o samba, possa conhecer a letra, a melodia, vai ser a primeira vez que o público vai estar em contato com o samba. Nós temos pessoas no mundo inteiro querendo conhecer o produto”.

Ideia é ter gravações ao vivo da Sapucaí e dos esquentas

O vice-presidente da Liga também revelou que a Liesa tem a intenção de atender a outros públicos que desejam um produto mais voltado para o “ao vivo”. “Temos sambistas também que querem um BPM mais rápido, que querem bastante coro, querem bastante caco. Estamos desenvolvendo também uma outra solução. Sabemos temos público para isso. Criamos uma selo chamado ‘Rio Carnaval’, que vai agregar todas as nossas músicas desde 1985 para cá. Vamos começar a organizar a casa. Ao longo de um planejamento até 2024, a ideia é que tenha também gravações ao vivo, na Sapucaí, esquenta. Tem também um projeto que queremos implementar em formato de como foi o “Pagode da Tia Doca”, no Samba do Trabalhador, onde a gente grava os fonogramas e edita, mixa, consegue colocar nos nossos canais como do YouTube do Rio Carnaval, consegue entregar para o sambista um produto de qualidade que já utilizamos e fazemos um grande evento na Cidade do Samba, para transformar isso em fonograma para o sambista também curtir esse momento. Vamos ter muita coisa ligada ao ‘ao vivo’, mas o samba especificamente, que é o hino que vai levar até o carnaval, vai ser um samba limpo, para que os sambistas e todos os amantes do samba possam conhecer a música, a letra e a melodia”, explicou.

Sobre o disco físico, que perdeu um pouco do interesse da grande massa, mas que ainda encontra demanda, principalmente, entre colecionadores, a Liesa vem encontrando dificuldades em relação a fornecedores mas tem buscado soluções.

“Estamos desenvolvendo o produto, não estamos encontrando ainda fornecedor, porque a maioria fechou no Brasil. Em 2022, a maior empresa que produzia CD no Brasil fechou. Estamos tentando encontrar pequenos fornecedores onde a gente possa criar um item de lembrança para colecionadores e tentar juntar com produtos promocionais, como camisas, canecas, coisas específicas, para a gente criar um valor agregado a esse produto”, revela o vice-presidente da Liesa.

Ainda não há uma data definida para divulgação da capa, mas a Liga trabalha também com uma data para realizar o lançamento do CD. O que se sabe é que as faixas estarão disponíveis nos respectivos episódios do “Seleção do Samba” na TV Globo.

“A capa já está pronta, a ideia é divulgar um pouco mais próximo do lançamento do álbum. O presidente Perlingeiro está estudando, vai conversar com a gente semana que vem sobre algo que possa se fazer em conjunto para divulgar o nosso álbum que é praxe da casa no Dia Nacional do Samba. A gente já iniciou as gravações cedo para que os sambas possam subir em todas as plataformas, quando chegar no programa a meia noite, a gente vai abrir o link para cada programa”, definiu Hélio Motta.

O primeiro programa “Seleção do Samba” na TV Globo com a divulgação das primeiras faixas de sambas-enredo vai ao ar no dia 12 de novembro. Os outros dois programas acontecem nos dias 19 e 26 de novembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui