A Estação Primeira de Mangueira arrastou uma multidão em seu ensaio de rua, na noite desta quinta-feira, no espaço que leva o nome da agremiação no bairro de São Cristóvão, Zona Norte do Rio de Janeiro. Como vem ocorrendo pelos quatro cantos do Rio de Janeiro o samba-enredo, mais uma vez, se destacou, impulsionando a harmonia da Verde e Rosa, possibilitando que esses dois quesitos tenham sido os melhores no treino da escola.

Samba-Enredo

É cedo para fazer qualquer tipo de prognóstico acerca do samba no que tange ao seu funcionamento no desfile. A avenida tem mistérios que precisam ser respeitados. Entretanto, é público e notório que o samba da Verde e Rosa ultrapassou as fronteiras do carnaval. Executado em rodas de samba e até no metrô essa semana, a obra está na boca do povo. Cada frase é claramente cantada pelos integrantes da escola, lembrando que foram eles quem escolheram esse samba. Marquinhos Art’Samba comandou o ensaio com segurança, evitando cacos desnecessários e apenas emitindo gritos de empolgação na medida correta.

Harmonia

Se fosse hoje o desfile da Mangueira e sempre considerando que no dia D as pessoas estarão fantasiadas, a harmonia da Mangueira levaria a nota 10. As alas passaram cantando muito o samba-enredo, inclusive, aquelas que estavam mais afastadas do carro de som. Diretores de harmonia brincando e cantando favoreceram muito o canto da escola.

Evolução

Quesito onde a direção de carnaval da Mangueira precisa estar mais atenta. Componentes passaram brincando bastante, como manda o manual do quesito. Mas, no aspecto da técnica de desfile, houve falhas. A ala de passistas estava muito espaçada com muitos claros entre os sambistas. No final do treino a distância entre a última ala e a bateria abriu um buraco. Além disso, o andamento do ensaio foi irregular, com excesso de lentidão no início e aceleração no final. Aspectos que podem significar perdas de pontos no desfile.

Bateria

Condução correta da “Tem Que Respeitar Meu Tamborim”. Mestre Wesley fez varias bossas no trecho do samba-enredo que citava a vereadora Marielle Franco, homenageada no desfile. Toda a bateria parava para o canto da escola e só retomava com a subida do refrão.

“Nosso andamento está bastante confortável, entre 144 e 146 BPMs (batidas por minuto). A bateria da Mangueira não tem vaidades, os mestre Rodrigo Explosão e Vítor Art estão conosco na bateria. Estamos com atenção redobrada aos tamborins. Trouxemos o instrumento novamente para a frente da bateria. O ensaio foi bastante satisfatório e seguiremos atentos ao que precisamos melhorar para chegarmos 100% no desfile”, explicou o mestre.

A Mangueira será a sexta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval com o enredo ‘História para ninar gente grande’. Leandro Vieira é o carnavalesco da Verde e Rosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui