A apresentadora Sabrina Sato irá alcançar uma marca expressiva como rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel no Carnaval de 2024. Atualmente em sua segunda passagem, a artista fará no ano que vem o décimo segundo desfile à frente dos ritmistas da “Swingueira de Noel”. Para efeito de comparação, no Grupo Especial do Rio, apenas Viviane Araújo no Acadêmicos do Salgueiro possui um tempo maior na função. A contratada da Globo estreou no posto em 2011 e ficou de forma consecutiva até 2019. Em 2020, ela foi substituída por Aline Campos, ex-Riscado, vindo naquele ano como rainha da agremiação. O retorno para o cargo mais cobiçado da folia aconteceu na apresentação de 2022, permanecendo nele até hoje. Em entrevista exclusiva concedida para a reportagem do site CARNAVALESCO, Sabrina recordou como foi a chegada na escola e fez questão de exaltar sua relação de amor com a azul e branca.

Fotos: Diogo Sampaio/CARNAVALESCO

“Lembro que foi em setembro de 2010 a primeira vez eu pisei nessa quadra. Eu sou aquariana, então as pessoas falam que eu seguro muito a emoção, mas eu não aguentei naquele momento. Um sentimento muito forte tomou conta de mim e começou a escorrer lágrimas dos meus olhos, tamanha era a minha felicidade pelo carinho que recebi na chegada a Vila, nunca esqueci disso. Sinceramente, nunca imaginei que eu fosse ficar tanto tempo e ser tão acolhida. Tenho certeza que eu vou ficar para o resto da minha vida. Então aqui, quando não me quiserem mais como rainha, vou para velha guarda ou para onde tiver que ir. Estando na Vila Isabel, eu estou feliz”, declarou a rainha da “Swingueira de Noel”.

Apesar da extensa agenda de compromissos profissionais, Sabrina Sato procura ser uma figura presente na Unidos de Vila Isabel. A apresentadora, que também é rainha de bateria da Gaviões da Fiel em São Paulo, afirma fazer questão de comparecer ao máximo dos eventos promovidos pela azul e branca do bairro de Noel, incluindo os ensaios realizados no Boulevard 28 de Setembro. Nestas ocasiões, a beldade costuma esbanjar carisma e simpatia, sempre atendendo aos apelos dos fãs com fotos, beijos e abraços. No bate-papo com a reportagem do site CARNAVALESCO, a musa nipônica falou sobre a importância de vivenciar a agremiação, além da emoção de estar na rua com a comunidade do morro dos Macacos e região.

“É uma emoção única todas as vezes. Estou sempre aprendendo, me divertindo, me jogando e me entregando. Chega uma hora que eu falo assim: ‘Eu vou morrer aqui de tanta emoção’. É muito cansaço misturado com muita adrenalina, sabe? O nosso coração bate mais forte mesmo nessas horas. É igual na Avenida, mas diferente ao mesmo tempo. Até porque aqui você se sente acolhido e muito amado. Então, eu não sei nem explicar direito qual é esse sentimento, porém envolve muita pureza. É algo que está todo mundo junto, em uma força única, de querer o melhor para essa escola, de ver o sorriso nas crianças e no povo, além de estar completamente entregue ao samba e ao Carnaval”, relatou Sabrina.

Sobre os preparativos para o Carnaval de 2024, a contratada da Globo garantiu já ter definido todos os detalhes do figurino que usará no desfile oficial na Marquês de Sapucaí. O responsável pela roupa será novamente o estilista paranaense Henrique Filho. O profissional, que já trabalhou com outros grandes nomes da folia como Luma de Oliveira e Valéria Valença, assina as fantasias de Sabrina Sato há mais de uma década. Ainda de acordo com a beldade, o carnavalesco da Vila Isabel, Paulo Barros, está acompanhando todas as etapas e participando ativamente de tudo.

“Já sei como vai ser a fantasia. O nosso Paulo Barros está participando de todo o processo. Ele está ligado em tudo que está acontecendo e já falou com o Henrique Filho, que é o meu estilista. Os dois conversaram sobre o desenho, acertaram os detalhes e posso garantir que tem tudo haver com a bateria. E o spoiler que posso dar é que venho de uma cor que eu nunca tinha vindo antes na Vila. Outra coisa que posso revelar é que não vai ter nenhum tipo de pena animal. Aliás, faz muitos e muitos anos que eu não uso. Geralmente tenho usado mais seda ou então eu mando fazer com outro material. Nesses últimos carnavais já usei isopor, canudo de piscina, bambu… A gente vai inventando, vai criando e tem dado certo”, contou a apresentadora.

A azul e branca do bairro de Noel apresentará, no ano que vem, uma reedição de “Gbalá – Viagem ao templo da criação”, originalmente feito em 1993. Na época, o enredo foi desenvolvido pelo carnavalesco Oswaldo Jardim. Desta vez, a proposta ganhará a assinatura do artista multicampeão Paulo Barros. A Vila Isabel será a terceira a cruzar o Sambódromo da Marquês de Sapucaí na segunda-feira de Carnaval, dia 12 de fevereiro, em busca do seu quarto título de campeã na elite da folia carioca.