Um ensaio técnico muito bom da bateria da Unidos de Bangu, sob o comando de mestre Laion. Atual ganhador do Estrela do Carnaval com a bateria “Caldeirão da Zona Oeste”, Laion e os ritmistas da CZO tiveram uma exibição que confirmou a boa fase. Um ritmo pesado e plenamente integrado à obra da agremiação de Bangu.

Na cozinha da bateria da Unidos de Bangu, uma boa afinação foi percebida, que deixava a bateria relativamente pesada, puxada num timbre mais grave. Os marcadores, tanto de primeira, quanto de segunda foram corretos e firmes durante o ensaio. Já os surdos de terceira foram os responsáveis pelo swing da parte de trás do ritmo. Que ainda contou com caixas de guerra com bom volume e repiques coesos.

Na parte da frente do ritmo, uma ala de tamborins de nítida técnica musical executou uma convenção rítmica de elevado grau de dificuldade, contribuindo com a sonoridade em um toque entrelaçado com um valioso e talentoso naipe de chocalhos. O ressoar de ambos se mostrou bastante integrado. Um naipe de agogôs correto também auxiliou no preenchimento musical da cabeça bateria, junto de cuícas seguras, que auxiliaram com valor sonoro, além de exibirem uma capa vermelha nas cores da agremiação, para proteger o couro do instrumento da chuva persistente.

Bossas atreladas ao samba-enredo foram notadas. Arranjos que se aproveitavam a todo o tempo da afinação mais pesada da bateria, gerando impacto sonoro. Numa concepção arrojada, uma paradinha na cabeça do samba simulava uma marcha, com a bateria virando para o julgador na execução, atrelando culturalmente o ritmo da Bangu ao enredo da escola. Promete ser um momento musicalmente e até energeticamente impactante no desfile oficial.

Uma apresentação contundente e consistente da bateria “Caldeirão da Zona Oeste”, de mestre Laion. Um ritmo enxuto foi exibido, contando com impacto sonoro da boa afinação de surdos e criações musicais com certo refino. Um treino que mostrou uma bateria da Unidos de Bangu praticamente pronta para o Carnaval 2024.