InícioSão PauloFechando a safra de enredos, Império de Casa Verde homenageará Fafá de...

Fechando a safra de enredos, Império de Casa Verde homenageará Fafá de Belém

‘Tigre Guerreiro’ inovou e divulgou o seu tema com show em transmissão ao vivo

O Império de Casa Verde apresentou na noite de sábado o seu enredo para o Carnaval 2024. A divulgação foi feita em formato de show para convidados e transmissão ao vivo no canal do YouTube da escola. Com isso, a agremiação da Zona Norte fecha a safra de enredos que serão apresentados na avenida no ano que vem. Agora, todas têm os seus temas e já estão dando os próximos passos para a folia acontecer.

Fotos: Fábio Martins/CARNAVALESCO

A apresentação contou com uma grande estrutura. Em sua quadra, o Império montou sistemas de iluminações para abrilhantar o show que estava por vir na live, que fora comandada pelos artistas Ailton Graça e Adriana Lessa. O intérprete oficial, Tinga, cantou sambas históricos da escola e, após, o carnavalesco Leandro Barboza explicou o enredo – “Fafá, a Cabocla Mística em rituais da Floresta”.

“Eu já tenho esse enredo desde 2017. Está guardado há muito tempo. A parceria com o Tiago Freitas, que é o meu enredista, ganhou uma proporção imensa. Ele descobriu caminhos, trocamos ideias e essa dupla tem dado tão certo que a gente almoça e dorme pensando neste trabalho. A gente conseguiu um caminho muito legal. É um grande sonho, tenho certeza que a comunidade vai abraçar e espero um Carnaval muito bom. A gente vem com o luxo do Império e vai ser show de bola. Hoje estamos com um projeto fechado, mas pode ser que amanhã ou depois a gente acrescente mais alguma coisa. É importante deixar registrado que desde o ano passado, nós pensamos muito em conjunto para deixar o trabalho redondo. É isso que a galera está vendo na avenida”, explicou o carnavalesco, Leandro Barboza.

Toda homenagem é pouca para grandes nomes como Fafá de Belém. Porém, em alguns casos, se vê muitos enredos de artistas que apenas cedem o nome e a figura para a escola desenvolver o tema. No entanto, Leandro disse que Fafá de Belém estará o tempo todo junto com o Império de Casa Verde, participando ativamente das discussões sobre como levar a imagem dela para o Anhembi. “Eu tenho certeza que essa entrega será gigantesca. A gente tem controlado a Fafá durante esse um mês que estamos para lançar o enredo. Ela é uma mulher de muita energia e está desde o primeiro momento querendo trabalhar. Ela não é só mais uma personagem que a escola está contando. A Fafá está dentro do Império participando do projeto, envolvida com a comunidade e, como ela disse, toda folga dela, estará aqui no Império”, contou.

Em 2023, o enredo “Império dos Tambores” foi um sucesso com a comunidade e levou a escola a fazer um grande desfile, conquistando a terceira colocação. O tema também foi de autoria do carnavalesco. Devido a isso, Leandro falou sobre a confiança que a diretoria da agremiação está depositando no trabalho dele. “Hoje eu fiz até um agradecimento ao presidente para mostrar o quanto eu sou grato a ele. Porque foi uma história construída de degrau a degrau. Eu cheguei em 2016 como assessor do Jorge Freitas e foi toda uma caminhada. Agora eu tenho todo esse apoio. Então o Império está na frente, em primeiro lugar, entre as propostas. A parceria se estabeleceu”, comentou.

Trabalho de pesquisa

Tiago Freitas, enredista e ‘braço direito’ do carnavalesco Leandro Barboza, contou como foi feita a pesquisa para desenvolver a sinopse do enredo. Também falou da emoção por ser da Amazônia, região norte do Brasil, assim como Fafá de Belém. “Eu sou da Amazônia. É muito forte e especial trabalhar com esse enredo. Fafá desde nosso primeiro encontro nos encantou como uma forte entidade mística da floresta. A história dela tem diversas vertentes desses elementos encantados da mata e ela conduz a Império por caminhos de rituais. Ela leva o Tigre e a comunidade através disso. Fafá é a cabocla que quando canta faz a floresta renascer mais forte. Quando ela olhou o enredo, logo, os desenhos, ela se reconheceu e isso é muito importante”, contou.

Carnavalesco Leandro Barboza

Tiago falou um pouco dos bastidores. Junto com Leandro, teve a oportunidade de visitar a homenageada na casa dela e mostrar todo o projeto e, segundo o profissional, na leitura da sinopse houve uma emoção muito grande. “A gente fez a leitura na casa dela e ela chorou. Depois nos abraçou, ficou emocionada e não retocou. Disse para mim: ‘você me sentiu’. A Fafá sentiu a escola, mora em São Paulo e sempre vai estar presente. Quando ela foi escolhida para ser o enredo disse que ‘agora eu entendi porque São Paulo me escolheu e não o Rio’. Eu moro aqui, tenho casa, minha filha nasceu aqui e tinha que ser nessa cidade. Então tem essa mística. A Fafá tinha um sonho de ser enredo e nos revelou isso. Quando chegamos com a proposta, ela nem hesitou”, declarou.

Anteriormente, o carnavalesco contou sobre a parceria com o enredista e, desta vez, Tiago falou como vem dando certo trabalhar juntamente de Leandro. “A gente teve uma parceria de sucesso no ‘Império dos Tambores’ e queremos repetir isso ou fazer algo melhor, sendo na parte de sambas, fantasias e de todo o processo até o dia que vai para a avenida. É um processo de parceria muito legal. Eu aprendo muito com o Leandro e nós temos muitas trocas. A gente vive e respira o Império todos os dias. Nós queremos o campeonato e Fafá também quer”, completou.

Encontro do tema e os próximos passos

O diretor de carnaval, Tiguês, revelou que o enredo já circulava na escola há algum tempo. Também enalteceu o trabalho de Leandro e a busca pelo título. “Na verdade, essa história falando de Fafá de Belém já é presente no Império há uns dois anos. No ano passado optamos por falar em um enredo afro, e aí o Leandro teve uma ideia genial de não fazer simplesmente algo biográfico e transformar a história dela em uma lenda, em algo que fosse diferente, que não fosse biográfico o tempo todo. Então, criou-se essa lenda, essa magia toda em torno da cabocla mística, para trazermos a avenida, e acredito que acertamos. Uma figura ímpar, pessoa que representa não só na parte musical, mas o engajamento político e religioso, transitando em todas as religiões. E sobre a pista, podem esperar muito luxo e um carnaval com samba empolgante. Pretendemos também fazer um grande espetáculo no Anhembi baseado nos novos critérios de julgamento. Nós somos a penúltima escola a desfilar, sexta escola do sábado de carnaval e estamos empolgados. Mas se Deus quiser, desta vez, vamos levar o troféu de primeiro lugar”, disse.

Diretor de carnaval, Tiguês

Como dito anteriormente, em 2023 o samba-enredo do Império foi um dos melhores do Carnaval paulistano, inclusive vencendo o prêmio Estrela do Carnaval do site CARNAVALESCO. Sobre o próximo hino, o diretor contou que será feito da mesma forma. “Por encomenda, não teremos eliminatórias. Agora, já a partir de segunda-feira começamos a construção. Temos uma ideia mais ou menos da linha que vamos levar. E esperamos repetir o sucesso do ano passado, do samba de 2023, foi um grande sucesso, o mais aclamado do Carnaval de São Paulo e esperamos repetir essa mística através de Fafá de Belém”, opinou.

Batucada para 2024

Outro quesito sucesso foi a bateria ‘Barcelona do Samba’, regida por mestre Zoinho. É uma das batucadas referências do carnaval paulistano e, com o samba de 2023, teve um desempenho melhor ainda. Talvez o mais satisfatório desde quando Zoinho assumiu. Para 2024, o diretor de bateria se mostrou bastante empolgado com o tema. “Enredo muito bom, uma homenagem para uma pessoa que fez muito pela música, pelo MPB, cantora de sucesso. Tem uma história de vida bonita, e a gente fica muito feliz de homenageá-la, e é o seguinte: a partir de hoje começamos a fazer nosso projeto, carnaval 2024. Em termos de samba, de criação, de ritmo, de tudo. É um enredo que nos dá a possibilidade de fazer vários ritmos, coisas, um enredo que abre caminho e portas. Estamos tranquilos e nosso objetivo é trabalhar bastante, fazer um grande desfile novamente”, disse.

Zoinho disse que já vem ensaiando, mas disse que é muito cedo para encaixar algo do enredo dentro da bateria. “É muito cedo, preciso esperar vir o samba, entendeu? A hora que o samba chegar, começamos a trabalhar em cima do ritmo. Estou ensaiando, bateria ensaia toda segunda-feira, mas assim, agora vou começar a trabalhar em cima do ritmo, samba, estou esperando o samba. A expectativa é grande, vamos ver o que vai dar, vem novidade por aí, 2024 promete”, finalizou.

O Império de Casa Verde será a sexta escola a desfilar no sábado de Carnaval.

- ads-

Império Serrano anuncia que Darlin não é mais rainha de bateria da escola

O Império Serrano anunciou nesta sexta-feira que Darlin Ferrattry não segue cono rainha de bateria para o Carnaval 2025. Veja o comunicado da escola. "A...

Carnavalescos da Grande Rio promovem visita mediada em exposição neste sábado

Neste sábado, 02 de março, às 14h, acontecerá uma visita mediada pela exposição "Laroyê, Grande Rio!", em exibição no Museu de Arte do Rio,...

União da Ilha anuncia saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A União da Ilha anunciou nesta sexta-feira a saída do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Thiaguinho e Amanda. A dupla recebeu o prêmio "Estrela...