A vice-campeã do carnaval de São Paulo em 2022, Mocidade Alegre, foi uma das escolas mais premiadas do Estrela do Carnaval neste ano. Foram três premiações para a escola, o melhor intérprete Igor Sorriso, a comissão de frente e o principal prêmio, o desfile do ano, todos entregues no último domingo pela equipe do site CARNAVALESCO.

Fotos: Fábio Martins/Site CARNAVALESCO

Empatada com a campeã, Mancha Verde, a Mocidade Alegre fez 269,9 pontos, ou seja, perdeu somente no critério de desempate, que no caso foi alegoria. O enredo “Quelémentina, Cadê Você?” foi marcante para a comunidade da Morada. E quem conduziu a escola na pista foi o intérprete Igor Sorriso, premiado pela nossa equipe. Ele demonstrou muita satisfação, revelando o quanto é ‘chato’ para chegar no ideal que acredita.

“Agradecer o CARNAVALESCO pelo carinho, lembrança do trabalho da minha ala musical. É sempre muito importante ser lembrado por um trabalho bem feito, que a gente se esforça muito, discute muito, tentamos aperfeiçoar o tempo inteiro. Até o carnaval vamos ajustando, o tempo inteiro. Sou um cara muito chato com o trabalho, minha ala musical tá aí para provar o quanto eu sou chato com a execução do nosso trabalho. Estou muito feliz e satisfeito, porque a gente pode agradar a mídia especializada, agradar o povo do carnaval. Fico muito feliz de ser lembrado com mais uma premiação do carnaval”.

O carnaval de 2022 foi muito longo, começando logo após o de 2020, e com o ‘ano sabático’ sem carnaval devido a pandemia. Igor Sorriso avaliou o período positivo para dar tempo de trabalhar mais e melhorar questões na ala musical.

“Vejo pelo outro lado, foi muito bom, pois a gente teve mais tempo de preparar o nosso trabalho, então essa preparação, esse esforço, o tempo a mais, rendeu frutos, deu certo. Tivesse mais tempo para preparação, com certeza o trabalho sairia ainda melhor”.

O intérprete ressaltou a importância da ala musical na premiação, fez questão de tirar foto com todos na hora que recebeu o prêmio na quadra: “Cantar, fazer música em conjunto, sempre é uma tarefa complicada, são mentes que pensam diferentes, então minha forma de executar às vezes não condiz com a do outro que acha que precisa ser diferente. A gente precisa entrar em um denominador comum para fazer o melhor trabalho para a escola. Deixar a vaidade de lado, o que é benéfico de lado, para valorizar a ideia de grupo, então é muito importante isso. A gente já está há muito tempo trabalhando junto, já nos entendemos bem, e conseguimos chegar de uma forma mais tranquila”.

A presidente Solange Cruz ficou bem entusiasmada com as premiações recebidas pela Mocidade Alegre. Logo na chegada da equipe do CARNAVALESCO fez questão da presença no palco para anunciar para toda a comunidade. Fez o seu forte discurso e logo soltou sobre as premiações para delírio dos componentes presentes. Depois, Solange conversou com o CARNAVALESCO sobre a importância da premiação.

“Nesta atual conjuntura é muito bacana entender e saber que o povo que está assistindo, as pessoas que estão participando, elas conseguem enxergar isso, isso é muito importante para nós também. Claro que o jurado está ali para julgar, ver, o que ocorreu de certo e errado. Mas o importante é saber que as pessoas estão ligadas, estão assistindo. A gente faz carnaval, por mais que falem que a gente faça carnaval para o jurado, fazemos para a arquibancada também, para quem está assistindo, é nossa hora, nosso momento, estou muito feliz com esse reconhecimento. No meu lugar todos estariam”.

Solange comemorou a premiação de desfile do ano chamando o diretor de carnaval Junior Dentista e a Glória, da Velha Guarda, para receberem a premiação representando a comunidade da Morada.

“Cada ano é uma novidade, uma surpresa, e foi um enredo incrível, da Clementina, e a gente fez um desfile maravilhoso, deu tudo muito certo. Mas as coisas acontecem na pista, e não tem jeito. Porém esse prêmio foi muito bem-vindo e vai dar um gás na comunidade, obrigada a todos vocês do CARNAVALESCO“.

Por fim, a comissão de frente comandada por Jhean Allex não estava presente no ensaio de quadra da escola. Solange chamou uma criança que já participou da comissão de frente para receber a premiação representando eles, e assim fez um breve discurso de agradecimento em nome do quesito. Em contato com o coreógrafo Jhean Allex que contou sobre o sentimento de receber o prêmio.

“Tenho muito carinho por todo processo do carnaval, e esse foi um carnaval que eu pude realmente entrar com minhas ideias. Nesses últimos três anos, a Mocidade tem me dado essa liberdade de expor minhas ideias, de colocar meus pensamentos, então fiquei tão feliz. E de repente acordo: ‘você ganhou o prêmio’ e falei ‘não pode ser’, e veio esse prêmio como melhor comissão de frente, fico lisonjeado, então as palavras que tenho, são sempre as mesmas, eu sou um sambeiro que estou realizado. E a cada dia, ganhando de sambista, talvez nunca vá ser um sambista, mas vou ser sempre um sambeiro muito feliz de poder colocar tanta arte com uma escola de samba tão querida, e poder fazer esse trabalho tão sério e importante que é uma comissão de frente. Cinco anos de notas dez seguidas. Tenho uma trajetória no samba que falo que foi um tropeço, e hoje para mim faz parte da minha vida. É um trabalho árduo, tentar levar o trabalho da dança, do espetáculo que é a comissão de frente todo ano. Esse ano não vai ser diferente, a gente está vindo com o tema Yasuke, e a comissão de frente promete trazer coisas inovadoras, então eu só tenho a agradecer e ficar muito feliz por todo resultado que a gente obteve. E obrigado, estou muito feliz”.

Em 2023, a Mocidade Alegre será a quinta escola a desfilar no sábado, dia 18 de fevereiro, e vai cantar ‘Yasuke’.