InícioSão PauloEstreante na Mancha Verde, Guma Sena foca em evolução rítmica da bateria...

Estreante na Mancha Verde, Guma Sena foca em evolução rítmica da bateria e destaca carinho da comunidade

Estreante na Mancha Verde, mestre Guma Sena trabalha sob muita expectativa, tanto da própria escola quanto do carnaval. Isso porque, a evolução da bateria da Acadêmicos do Tucuruvi, enquanto ainda era mestre, é esperada na Mancha.

O mestre da bateria Puro Balanço conversou com o site CARNAVALESCO sobre trabalho pra 2020, e revelou que a estrutura rítmica da bateria é seguida através do desenho do tamborim.

“Eu não sou muito fã de falar de característica, eu sempre prezo pelo individual de cada naipe, trabalhar a qualidade e encaixar um no outro. O que eu priorizo de cara, o que a gente trabalha incansavelmente, é a parte rítmica da bateria. No samba de 2020, por exemplo, eu trabalhei 98% em cima do desenho de tamborim. A gente criou seguindo a melodia, simplificamos de acordo com a mão do pessoal”.

Sobre a recepção na agremiação, Guma comenta sobre afeto com a comunidade.

“Olha, a cada dia que passa a recepção na escola de samba Mancha Verde é assim, eu chego e não quero ir embora. É muito caloroso, as pessoas são muito receptivas. Com isso, o meu carinho, a minha admiração a cada dia que passa só tem aumentado” afirma o Mestre, que acrescenta: “As pessoas que estão de fora não tem noção, elas tem aquela imagem de torcida organizada, Palmeiras, enfim, é uma grande família”.

Questionado sobre o fato de uma escola ser oriunda de torcida influenciar no trabalho, o músico cita insegurança no começo mas destaca outra virtude dos ritmistas.

“O histórico da Puro Balanço já mostra um trabalho com concepção de uma escola de samba. Claro, algumas coisas ainda estamos ajustando, mas eu não senti a galera ser oriunda das arquibancadas. Tem alguns ritmistas, mas eles já tem a noção pelas outras gestões da bateria. A galera aqui é muito interessada, esforçada em aprender, são humildes. Tá sendo muito gratificante trabalhar com essa molecada, eles são bem receptivos com as coisas que eu falo. Achei que seria mais difícil por essa questão de arquibancada, mas não, todo mundo está entrando de cabeça e a gente tá trabalhando todas as semanas aí, e o resultado ta ficando bem legal”.

A escola de samba Mancha Verde será a quarta agremiação a desfilar na sexta-feira de carnaval, dia 21, com o enredo: Pai! Perdoai, eles não sabem o que fazem!, desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Freitas.

- ads-

Confira a sinopse do enredo da Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval 2025

O texto que apresento como enredo é fruto da escuta. Ele nasce da condição de ouvinte da sabedoria ancestral daqueles que guardam nas palavras...

Unidos de Bangu anuncia enredo em homenagem à resistência da Aldeia Maracanã no Carnaval de 2025

Símbolo de resistência na cidade do Rio de Janeiro, localizada nas proximidades do antigo Museu do Índio e ao lado do estádio do Maracanã,...

Diretor fala do pioneirismo da Mocidade ao abrir a nova terceira noite de desfiles do Grupo Especial em 2025

A Mocidade foi a décima colocada no carnaval deste ano. A expectativa para o próximo carnaval era de participar normalmente do sorteio da ordem...