A Acadêmicos do Grande Rio abriu 2024 com o pé direito. No primeiro ensaio de rua do ano, realizado na Avenida Brigadeiro Lima e Silva, na noite deste sábado, a agremiação de Duque de Caxias, mais uma vez, mostrou a força da comunidade e o grande desempenho do samba-enredo. Agora, a semanas do desfile, a escola busca acertar pequenos detalhes e promete fazer um grande ensaio técnico no dia 28 de janeiro.

O treino também é o primeiro da temporada que ocorre aos sábados. A diretoria da escola considera importante acompanhar os preparativos do carnaval na Sapucaí e afirma que a mudança visa possibilitar que a agremiação prestigie os ensaios técnicos das coirmãs na Passarela do Samba. Em 2024, a Grande Rio levará para a Avenida o enredo “Nosso destino é ser onça”, dos carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad, e será a quarta escola a desfilar no domingo de carnaval.

Segundo o diretor de carnaval Thiago Monteiro, o ensaio deste sábado destacou o entrosamento entre os quesitos e mostrou que a comunidade abraçou o samba. Para ele, o ‘termômetro’ do treino deu uma resposta positiva para o ensaio técnico e o desfile. Levando em consideração o treino na Sapucaí, a escola terá cerca de quatro ensaios de rua antes do grande dia do desfile.

“Gostei muito desse primeiro ensaio do ano. Como sempre falo, destaca, uma crescente na nossa preparação. É a reta final. Acredito que a escola está chegando no ponto que a gente gostaria. O ensaio técnico do dia 28 vai nos dar algumas respostas e também vai acertar o que precisar. A harmonia mostrou mais uma vez como a comunidade é madura e como ela ‘comprou’ esse samba. A comunidade é o nosso maior foco para que possamos atingir o nosso objetivo. Se ela está feliz e satisfeita, isso é importante para um grande carnaval. Estou satisfeito com o canto e o entrosamento dos quesitos”, afirmou Thiago.

Fotos: Raphael Lacerda/CARNAVALESCO

Mestre-sala e Porta-bandeira

Mais uma vez, responsável por abrir o ensaio de rua, a dupla Daniel Werneck e Taciana Couto deu um show na avenida. Nem o imprevisto com os sapatos da porta-bandeira foi capaz de atrapalhar o desempenho do casal. Ela precisou retirá-los e concluiu parte do ensaio com meias. A ótima conexão entre os dois destaca que, mais uma vez, a dupla vai brigar pelos 30 pontos do quesito. Para o mestre-sala, o primeiro ensaio de rua de 2024 foi um dos melhores do casal.

“A gente conseguiu sentir a energia ainda mais. Acredito que a comunidade já entendeu a mensagem e a importância desse canto. Já começamos o ano com o pé direito. Lógico que ainda temos algumas coisas para colocar ou adaptar, mas já estamos no esqueleto do que queremos levar para a Avenida. Deu para sentir isso”, avaliou Daniel.

Já Taciana conta que o trabalho apresentado se aproxima do que será levado para a Avenida e promete uma excelente apresentação da escola no ensaio técnico. “Foi uma energia incrível. A cada ensaio conseguimos acertar detalhes. A tendência é melhorar até o dia do desfile. Estamos bastante ansiosos para levar esse trabalho para a Avenida. O trabalho da escola, no geral, está nos deixando animados. Acredito que a Grande Rio vai apresentar um trabalho magnífico no ensaio técnico”, analisa a porta-bandeira.

Harmonia

O canto da comunidade tem sido destaque nas análises do CARNAVALESCO e é reflexo de um grande show que o chão da escola dá durante os ensaios de rua. Os componentes mostram-se cada vez mais engajados em defender a força do samba-enredo e cantam a obra por completo. Destaque para a ala 5, que desfilou bastante animada e com o samba na ponta da língua. O entrosamento do carro de som comandado por Evandro Malandro e da bateria do mestre Fafá também não pode passar batido. Clayton Bola, que é um dos membros da comissão de harmonia da Grande Rio, analisou o desempenho do segmento até aqui.

“Era uma expectativa muito boa. Eu, particularmente, gosto muito dos ensaios aos sábados. Sobre a harmonia, sempre acho que tem o que melhorar ou acertar. Sou uma pessoa que me cobro muito e também cobro a galera. A cada dia nós temos que aprimorar alguma coisa. É uma equipe que está junta desde 2018, hoje todo mundo sabe o que fazer e se entende pelo olhar. Acredito que o trabalho da harmonia da escola é algo que vem melhorando a cada ano. Aqui é a nossa Sapucaí e agora vamos com tudo para o ensaio técnico”, avaliou Clayton.

Evolução

O ensaio começou por volta das 21h45 e teve aproximadamente uma hora de duração. Havia alas coreografadas e com adereços de mão. Além da mudança de dia, o treino ocorreu em um trecho mais curto: uma quadra a menos que o habitual. De acordo com o diretor de carnaval, nos primeiros ensaios a escola ensaiava em um percurso superior ao da Sapucaí para compensar a ausência de fantasias e preparar o componente. Agora, com a mudança para o sábado e a poucas semanas do desfile, os ensaios na Avenida Brigadeiro Lima e Silva ocorrem em uma distância similar à da Marquês de Sapucaí. O diretor de carnaval da tricolor de Caxias explica a proposta.

“Aqui não temos alegorias e fantasias, todo mundo está de short ou camiseta e com alguns adereços de mão – que não chegam perto do que será na Avenida. Mas, na nossa filosofia, tentamos incutir no componente a liberdade, para que eles não trabalhem em forma de quartel ou marcha, mas sim soltos, livres, brincando e defendendo o quesito. Nisso a gente tem conseguido uma resposta bacana. O sábado tem uma dificuldade maior de logística na Avenida Brigadeiro, que é uma grande via de Caxias e com comércios importantes na área do nosso desfile. Daí a gente só chega um pouco pra frente – uma quadra depois -, mas não prejudica em nada”, conta Monteiro.

Samba-enredo

Como dito anteriormente, a obra foi abraçada pelos torcedores e por toda a escola. O bom desempenho também é fruto do trabalho entre o carro de som e a bateria. O intérprete Evandro Malandro conta que alguns ajustes estão sendo feitos para o ensaio técnico e ressalta o ótimo clima na comunidade caxiense.

“Tivemos o nosso ensaio de quadra na terça-feira, onde a comunidade já mostrava que queria muito cantar e chegar na Avenida para mostrar. Quem vem na rua sente o clima e a energia da nossa comunidade. Para nós, foi maravilhoso. Estou muito satisfeito com esse primeiro ensaio de rua do ano. Estamos limpando algumas coisas e todo esse ajuste é para a gente chegar na Sapucaí e não precisar ficar acertando detalhes. Queremos desfilar para mostrar o canto da comunidade. É um samba maravilhoso e que vocês vão perceber uma grande apresentação no ensaio técnico”, comenta Evandro.

Outros destaques

Segundo mestre Fafá, a bateria já está encaminhada para o desfile e agora acerta os últimos detalhes. Ele conta que o foco é acertar tudo até o ensaio técnico, para que os últimos dois ensaios de rua tenham o foco de deixar a bateria leve e confiante para a busca dos 30 pontos.

“Hoje ensaiamos com cerca de 50% da bateria. Com os ensaios técnicos, sabemos que tem uma galera que prestigia as escolas do grupo de acesso – e justamente. A escola está fluindo bem a cada vez mais. Testamos algumas coisas e eu e Evandro conversamos muito. A gente ensaia três vezes por semana para deixar tudo perfeito. Tudo que há para ajustar temos que fazer até o ensaio técnico, para que nos últimos dois ensaios a bateria fique confortável para o desfile. Esperamos conseguir, mais uma vez, ajudar a escola com os pontos para que ela possa brigar pelo título”, conta.

A disputa do carnaval de 2024 será, de fato, bastante acirrada. Sambas antes criticados por algumas pessoas, hoje tornaram-se xodós de suas comunidades. Apaixonado por carnaval, o mestre de bateria contou que acompanha os ensaios das coirmãs e acredita que o carnaval está em aberto. Confiante, ele afirma que a Grande Rio tem um dos barracões mais bonitos do carnaval carioca e segue firme na briga pelo título.

“A briga está grande. Vejo que as baterias estão muito boas. Não tem mais esse negócio de pré-carnaval, vai ser decidido lá dentro da Sapucaí. É um passo de cada vez mas, se Deus quiser, iremos chegar. Estamos com uma fantasia extremamente incrível e temos tudo para fazer mais um ano de um grande trabalho. O barracão da Grande Rio é um dos mais bonitos do carnaval e isso empolga a gente cada vez mais. Tenho certeza que a escola vai pulsar bastante no ensaio técnico para que a gente possa se sentir bem para repetir isso no desfile, com os carros alegóricos. Espero que a gente consiga trazer, mais uma vez, o caneco para Caxias”, diz Fafá.