InícioGrupo EspecialEm coroação da rainha de bateria, presidente do Tuiuti desabafa: 'Não estou...

Em coroação da rainha de bateria, presidente do Tuiuti desabafa: ‘Não estou aqui para aturar mimimi de internet’

Renato Thor respondeu aos ataques que a escola e a rainha sofreram nos últimos dias. O motivo foi que ela saiu como candidata a prefeita de Mesquita, na Baixada Fluminense, no ano passado, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro. Em seu discurso, o dirigente disse que e apaixonado pelo ex-presidente Lula

Na cerimônia de coroação da nova rainha de bateria do Paraíso do Tuiuti, a empresária e cirurgiã dentista Thay Magalhães, em live comemorativa aos 69 anos da escola, o presidente Renato Thor desabafou e respondeu aos ataques que a escola e a rainha sofreram nos últimos dias. O motivo foi que ela saiu como candidata a prefeita de Mesquita, na Baixada Fluminense, no ano passado, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro. Em seu discurso, o dirigente disse que e apaixonado pelo ex-presidente Lula.

“Em um bate-papo convidei a Thay Magalhães para ser a rainha da escola e ela imediatamente aceitou. Ratifico que o samba não tem fronteira, ele é apartidário. Independente de Direita ou Esquerda, eu sou brasileiro. Não estou aqui para aturar mimimi de internet. Queria que os políticos se unissem e pensassem no Brasil. Falo como presidente do Tuiuti. Não tenho partido. Independente do que acontece no Brasil, fizeram um monte de calúnia contra a nossa rainha, sou apaixonado pelo Lula, ninguém vai tirar isso de mim. Todo mundo tem o direito de escolher o que quer para sua vida. Eu gosto do Lula, mas a escola é apartidária. Somos sambistas”, disse o presidente.

Renato Thor aproveitou para afirmar que o Tuiuti é uma escola de comunidade e que sempre valorizou seus componentes.

“Sempre demos moral para nossas princesas e musas da comunidade. Somos uma das maiores escolas de comunidade. Eu, como sambista, estou coroando a rainha Thay Magalhães e meu pai, cria da comunidade, vai colocar a faixa de rainha. Sei de onde eu sai, vim da ala de crianças, passei pela ala de passistas, fui mestre-sala e com 17 anos assumi a direção de bateria. Esse é o Renato Thor. Desde que coloquei na minha cabeça que eu ia comandar essa escola de samba com amor, carinho e paixão, aceitei esse desafio. O meu sobrenome o samba que me deu. A minha comunidade nunca mais saiu de mim. Sou um apaixonado pelo povo do Tuiuti e pelo samba”.

A nova rainha de bateria agradeceu pelo convite e o convite do Tuiuti. Em sua fala, ela lembrou as rainhas, musas e passistas das outras escolas.

“Muito obrigado o carinho de todos. O Tuiuti é trabalho e zero mimimi. O nosso objetivo é ajudar a comunidade, trazer comunidade e fazer um espetáculo digno a todos que nos assistem”, afirmou Thay Magalhães.

- ads-

Opinião: Chegou a vez dele! Gabriel David mexeu no jogo do carnaval, plantou novidades e colheu frutos para o futuro

A semana do feriadão de São Jorge marca também uma nova era na Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), através da eleição presidencial,...

Mangueira lança enredo para o Carnaval 2025 na quinta-feira e começa campanha de divulgação

A Estação Primeira de Mangueira está nas vésperas de revelar seu enredo para o Carnaval 2025. Para isso, ao longo desta semana está divulgando...

Mauro Quintaes estreia ‘Quintas Com Quintaes’ na TV Alerj

Fazendo parte das comemorações de seus 20 anos de fundação, a TV Alerj através de seu diretor geral, Luciano Silva, traz para a sua...