InícioSão PauloDonos do Ritmo: Mestre Higor mantém os pés no chão e afirma...

Donos do Ritmo: Mestre Higor mantém os pés no chão e afirma que cifrão não substitui emoção

Por Matheus Mattos

Centrado e dedicado, Higor Silva é um dos grandes responsáveis pela crescente da Acadêmicos do Tatuapé nos últimos anos. Sua trajetória se inicia na Nenê de Vila Matilde, em 1995 entrou pra bateria da Tatuapé e de lá não saiu mais. Se tornou diretor e até que em 2010 foi convidado a assumir o cargo de principal comandante da batucada da zona leste de São Paulo. (Fotos: Felipe Araújo)

Sendo componente da Tatuapé ou não, é impossível não se arrepiar com os discursos motivacionais do Higor antes da bateria entrar na avenida. De poucas palavras, mas com resultados gigantescos, Higor resume a receita do sucesso em apenas oito letras: T R A B A L H O.

A bateria Qualidade Especial segue características conservadoras dentro do ritmo. Os surdos de marcação são afinados no tom grave, surdos de terceira padronizados seguindo desenhos que acompanham a melodia do samba-enredo trabalhado. A batida da caixa é padrão e segue dando sustentação. Um grande destaque da entidade fica por conta da ala de cuíca, o naipe é formado 100% mulheres. O resultado da postura que o Mestre Higor adota é visível em seus ritmistas, tem nas mãos uma bateria fiel e focada em sustentar o canto da escola.

“Como eu fui criado no Tatuapé tem aquela questão da paixão realmente, e isso foi um trabalho que a gente começou a fazer com os diretores daqui. O mesmo trabalho fizemos na nossa escolinha, de realmente formar um ritmista de dentro de casa, pra que o cara tenha sentimento, que nos ajude nos momentos de dificuldades e, claro, nos momentos de alegrias também. Você tendo o ritmista da casa, ele está do seu lado em qualquer situação. A situação. Os discursos antes do desfile é algo que eu não penso cara, é algo que vem na hora, mas isso só acontece porque eu vivo o dia a dia da escola, eu participo do desenvolvimento do carnaval, sei das dificuldades, eu passo pra eles que não foi fácil chegar no nível daqueles desfiles, mas com muito trabalho conseguimos chega de uma maneira digna”, revela Mestre Higor, e afirma: “Cara, eu tenho uma coisa pra mim que é assim, o carnaval hoje é muito comercial, muito dinheiro envolvido, mas o cifrão nunca vai substituir a emoção”.

Buscando o tricampeonato do grupo especial de São Paulo, a Acadêmicos do Tatuapé Taz para o sambódromo do Anhembi personagens da história que lutaram defendendo seus ideais através do enredo: “Bravos Guerreiros. Por Deus, Pela Honra, Pela Justiça e Pelos que Precisam de Nós ”. A agremiação desfila na noite de sexta-feira (01/03), às 03h35.

- ads-

Tuiuti apresenta direção de carnaval e harmonia para o Carnaval 2025

O Paraíso do Tuiuti apresentou a direção de carnaval e harmonia para o desfile do ano que vem. Veja abaixo a publicação da escola. "O...

Ana Botafogo segue como diretora artística da Imperatriz Leopoldinense

A Imperatriz Leopoldinense, vice-campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval 2024, anunciou a renovação de Ana Botafogo para o desfile de...

Viradouro anuncia mais renovações para o Carnaval 2025

A Viradouro, atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro no Carnaval 2024, anunciou mais duas renovações. Seguem na escola os coreógrafos Rodrigo...