O diretor de marketing da Liesa, Gabriel David, conversou com o site CARNAVALESCO, sobre o novo modelo de negócios da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) na relação com donos de camarotes para o Carnaval 2024. Ele ainda falou sobre a agenda das escolas para o programa “Seleção do Samba” e confirmou a realização, mais uma vez, dos mini-desfiles, na Cidade do Samba, para abertura do Rio Carnaval. Confira abaixo o papo.

Foto: Nelson Malfacini/Site CARNAVALESCO

Qual importância de ter o controle do público que estará nos camarotes no Carnaval 2024?

“Primeiro é a segurança. Saber quem são as pessoas que estão no Sambódromo. Como elas circulam, consomem e o que fazem. Segundo é a base de dados da Liesa e o conhecimento da Liga e das escolas de samba do seu público. Como eles se comportam, como estão prestigiando e manter um relacionamento mais próximo com o público, inclusive, para o espetáculo evoluir”.

Como será o definido valor de cada camarote para o público?

“O preço vai ser definido pelo produtor de cada camarote. A Liga não interfere em nada. Por parte da Liesa, não teve nenhum aumento do valor pago pelos camarotes para Liesa para o Carnaval 2024”.

Qual é a projeção do início de venda dos camarotes para 2024?

“A Liesa está mantendo datas muito semelhantes a do último ciclo de carnaval. As vendas devem ser feitas a partir de mês de julho para os produtores de camarotes e aí cada espaço apresenta sua data de abertura de venda. Quem está vendendo ingresso agora, está fazendo de forma ilegal, porque não tem garantia que vão ter aquele espaço. Após os contratos assinados e as confirmações dos espaços de cada camarotes, eles abrem vendas e desenvolvem suas estratégias”.

É possível projetar em aumentar a verba para as escolas de samba já em 2024?

“A gente projeta aumentar a verba das escolas de samba em 2024. É um dos maiores empenhos do grupo de trabalho da Liesa. Nos últimos dois anos, a direção liderada pelo Perlingeiro, já aumentou consideravelmente o repasse para escolas de samba. Com a mudança agora do modelo de negócio, projetamos o aumento considerável para esse ano e que ao longo prazo trazer ainda mais recursos para as escolas de samba terem cada vez mais recursos não só para fazerem grandes espetáculos, mas também para pagarem os sambistas da formam que merecem com o reconhecimento e importância da arte de fazer carnaval”.

Qual foi a intenção de vocês em decidir ter apenas uma marca de cerveja?

“É muito direta a intenção. Concentrar todo o consumo do carnaval. Mostrar para o mercado que as escolas de samba também reagem a falta de reconhecimento delas diante do carnaval. É muito dinheiro que as cervejarias vem gastando no carnaval e praticamente nada desse valor chegava para escolas e sambistas que fazem o carnaval acontecer. É mostrar importância e poder do espetáculo que fazemos e gera valor para empresas parceiros. É trazer esse dinheiro de patrocínio direto para escolas de samba”.

Vocês falaram em continuar a fiscalização do som e invasão de pista, mas o público reclamou também da água na pista vinda dos camarotes. Tem algum planejamento disso da Liesa, com a Riotur e o Estado?

“Vamos voltar a falar dos problemas estruturais do carnaval como um todo. O que posso garantir é que a Liesa, junto com Riotur, tem avançado consideravelmente também na parte de produção do carnaval. É uma parte que não está dentro dos meus afazeres dentro da Liga, mas que tenho conhecimento. São problemas novos que vem surgindo e temos que ir consertando e buscando melhor para o ano seguinte. Tem que ser resolvido para o próximo carnaval”.

Sorteio da ordem de desfile, o marketing da Liga projeta algo diferente?

“O marketing da Liga não interfere em nada do que é competitivo. A Liga tem o entendimento que o sorteio é uma questão de competitivo. Isso é tocado diretamente pelo presidente da Liga”.

As escolas estão definindo datas das eliminatórias, mas ainda como colocam como indeciso, ou seja, aguardando a Liesa, sobre o “Seleção do Samba”. Como está a programação?

“As escolas de samba tem total direito de marcarem suas agendas das finais. A gente sabe que a confirmação da programação da TV Globo demora a acontecer. As oportunidades e possibilidades serão expostas para escolas assim que a Liga tiver elas bem definidas, junto com a TV Globo, e as escolas vão tomar suas decisões, como sempre foi feito, de acordo com o que é melhor para cada uma delas. Espero que a gente possa sempre estar divulgando o carnaval e tudo que envolve, da forma mais ampla possível, as escolas tem colaborado muito para isso. As escolas são cada vez mais independentes, o que é interessante e importante para o futuro do carnaval, permite que muitas marquem eventos com antecedência e se preparem. É um ponto extremamente positivo para o carnaval atual, mostrar evolução muito grande das escolas e tomara que nossos parceiros possam acompanhar planejamento e evolução”.

E o mini-desfile para o Carnaval 2024 confirmado?

“Sim, provavelmente, vão marcar a abertura do Carnaval 2024. São uma parte fundamental e aguardada do calendário de todo o sambista. Esperamos anunciar datas em breve”.