O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, concedeu entrevista exclusiva neste sábado para o Jornal do Rio, da Band, e revelou que a Prefeitura do Rio vai sair da obrigação de participar com seus órgãos de eventos que realizem venda de ingressos.

“Vou editar um decreto que a prefeitura fica vedado o uso de recurso público em qualquer evento da cidade que cobre ingresso. Vamos preservar o réveillon e o carnaval da Intendente Magalhães. Se houver cobrança não poderemos mais colocar recursos, seja com a Comlurb, pagando luz, colocar guardas, médicos e enfermeiros. Terá que ser por conta do organizador”, afirmou o prefeito do Rio.

Marcelo Crivella, mais uma vez, criticou o sistema financeiro dos desfiles das escolas de samba.

“A Prefeitura coloca R$ 70 milhões, a TV Globo vendeu seis cotas com R$ 240 milhões e a Liesa vende ingressos ganhando R$ 100 milhões. Nós queremos que o carnaval seja privatizado e viva das suas próprias pernas. Houve uma empresa de São Paulo que ofereceu R$ 100 milhões e a Liesa sequer respondeu”, disse Crivella.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui