InícioGrupo EspecialComissão de frente impressiona e comunidade abraça samba-enredo no ensaio técnico da...

Comissão de frente impressiona e comunidade abraça samba-enredo no ensaio técnico da Unidos da Tijuca

Por Raphael Lacerda, Allan Duffes, Maria Clara, Guibsom Romão e Rhyan de Meira

A Unidos da Tijuca foi a segunda escola a desfilar na noite deste domingo de ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí. Em um dia marcado pela chuva que lavou a alma dos tijucanos, a comissão de frente, a alegria e a leveza do componente foram os grandes destaques da noite. O intérprete Ito Melodia também teve participação especial para o bom rendimento do samba na Avenida. Neste ano, a agremiação levará para a Passarela do Samba o enredo “O conto de fados”, do carnavalesco Alexandre Louzada, e será a quinta escola a desfilar no domingo de Carnaval, 11 de fevereiro. Agora, a praticamente duas semanas do carnaval, a Azul Pavão e Amarelo Ouro entra na reta final de ensaios de rua e busca acertar detalhes para um bom desfile.

“Para ser sincero (não é soberba e nem autoconfiança), eu tinha certeza de que se acontecesse hoje tudo o que a gente vem fazendo nos ensaios, seria um sucesso. Evidente que eu fazer uma análise agora é superficial. Eu não estou do alto e não estou vendo a escola como um todo. Quando a escola está com as fantasias e alegorias, por incrível que pareça, é mais fácil de avaliar o desfile. Hoje, valeu a garra dos componentes que passaram aqui com um tempo chuvoso, pelo amor que eles despejaram pela pista. Acho que foi muito bom pela harmonia. O carro de som também foi excelente, junto com a bateria. Os nosso quesitos técnicos funcionaram bem. Mas, ensaio técnico, na verdade, nunca pode ser comparado a um desfile. Ele é um teste, mas jamais é um desfile, porque falta muita coisa, como alegorias e fantasias. Mas, de resultado, só ver o pessoal feliz aqui na dispersão já valeu a pena. Hoje foi muito positivo, não só o ensaio, mas como a alegria do componente, dos diretores, da bateria e do carro de som. No rádio, não houve nenhuma reclamação e nenhum comentário de erro, então acredito que tudo foi muito bom”, explicou Marquinho Marino, diretor de carnaval.

Comissão de Frente

A genialidade do coreógrafo Sérgio Lobato surpreendeu. Com 15 bailarinos e adereços de mão, a comissão de frente tijucana se transformava em um Galo de Barcelos durante a apresentação. O recurso da nova iluminação da Marquês de Sapucaí foi utilizado pelo segmento e abrilhantou ainda mais a performance. Após uma entrega neste nível em um ensaio técnico, o desfile oficial deve surpreender ainda mais. A garra e entrega dos bailarinos também foram destaques na noite deste domingo.

“Eu acho que foi ótimo o trabalho, o desenvolvimento, o andamento. É claro que hoje é um pouquinho mais devagar porque não temos os carros, mas acho que foi muito bom para o fôlego, para o samba, a união com a escola e o trabalho técnico também. Não é nada disso que a gente vai trazer no oficial. Porque quando eu te falei sobre a ousadia, não era que a gente vai trazer o Spielberg, mas é a ousadia que eu me refiro, assim, é a escola buscando um visual, uma estética e a comissão também no seu figurino. É uma performance artística, técnica, eu diria para você que seria dança e teatro”, comentou o coreógrafo Sérgio Lobato.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Assim como nos últimos ensaios técnicos, a chuva foi uma dor de cabeça para os casais. Apesar da adversidade, a dupla tijucana formada por Lucinha Nobre e Matheus André não se abateu. A apresentação foi marcada pela segurança da porta-bandeira e os torneados do mestre sala. A coreografia também fez alusão a alguns trechos do samba-enredo, como no trecho “E o guardião emergia das marés”.

“O ensaio de hoje foi bem bacana, mesmo diante da chuva que teve hoje. Acho que nós conseguimos fazer as nossas marcações, das quais estamos treinando desde março. E preparamos um pouco para o desfile oficial, deu para sentir bastante a avenida, o clima, a temperatura da escola, que cantou bastante mesmo na chuva. E é isso, foi uma maravilha, eu amei. Acho que o dia que não tiver nada pra melhorar, a gente para e vai fazer outra coisa. Foi para lidar com a dificuldade, e foi bom. A gente se preparou, na pior das hipóteses, na pior dificuldade (com muita chuva), e tentamos dar o nosso melhor”, disse o mestre-sala.

“Bom, eu já vim com meu sapato oficial do desfile, e ficou inteirinho. Estou muito feliz. Quando a pista molha, o chão molha, a bandeira fica umas quinze vezes mais pesada. A gente está fazendo trabalho duro, pessoal, emocional, físico. Passei momentos difíceis, com um retorno para a Unidos da Tijuca. Foi aqui que eu vivi o auge da minha carreira. Eu me cobrei muito para entregar um trabalho à altura 15 anos depois. Para isso, eu tive que pegar firme no batente para dançar com esse neném (o mestre-sala da Tijuca). Ele está voando e eu tenho que voar com ele. Sempre tem que melhorar. Estou há 40 anos fazendo isso e a gente vai melhorar agora com a fantasia. Com a roupa é diferente, com ajustes de aperfeiçoamento e de sincronismo. Mas hoje, a gente entregou o melhor que a gente pode. Ainda tem duas semanas, e essas duas semanas a gente fica junto todo dia, ensaia junto todo dia, dorme junto em camas separadas”, completou a porta-bandeira.

Samba-enredo

Há quem diga que quanto maior é a crítica a um samba, mais abraçado ele é. E foi o que os tijucanos fizeram. A obra, inicialmente bastante criticada, teve um desempenho positivo na Passarela do Samba. O intérprete Ito Melodia e seu estilo “puxador”contribuem para o sucesso do samba entre os componentes. Durante todo o ensaio, o cantor interagiu com as alas próximas ao carro de som e com o público que acompanhava pelas frisas da Avenida. Essa troca de energias entre carro de som e componentes tem se mostrado um grande trunfo para o sucesso dos sambas deste ano.

“O presidente Fernando Horta me deixou ficar totalmente ‘Ito Melodia’, e isso me deixou muita à vontade. Também estou com o Casagrande, um cara fabuloso, fantástico e com uma das melhores baterias do nosso carnaval, com mais de dez campeonatos. Hoje eu posso dizer que entendo porque a bateria do Casão é chamada de Pura Cadência. É porque a bateria não sai do andamento. É o mesmo beat. Eles conseguem botar um andamento muito legal, que dá evolução para escola, mas sem cair, não vai para trás nem vai para frente, é totalmente perfeito. E todo o time da escola tem o mesmo objetivo de luta, perseverança e de vitória que a Tijuca precisa e merece para voltar a disputar título. Nós temos enredo, carnaval, barracão, samba, chão. No carro de som, todos tem todo direito e futuro de serem cantores do grupo especial. Cada ensaio nosso é uma emoção”, disse Ito.

Harmonia

Ainda sob chuva, a escola entrou na Avenida com um canto positivo. Do início do ano até aqui, a evolução da harmonia nos ensaios de rua tem sido destaque e tem impacto direto no desempenho deste domingo. O bom trabalho feito pela direção de carnaval da agremiação e pela equipe de harmonia somado ao fator Ito Melodia resultam no bom rendimento do samba. Apesar disso, após a bateria e já na metade do desfile – sem chuva – algumas alas tiveram o rendimento um pouco inferior. Ao todo, o canto foi forte em alguns trechos e um dos destaques da noite, mas ainda há espaço para melhora.

Evolução

O ensaio não apresentou buracos e fluiu bem. A alegria da comunidade foi um dos destaques na noite de ensaio da Unidos da Tijuca. Os componentes se movimentavam bastante, pulavam, interagiam ao longo da Sapucaí e mostraram a tradicional força do povo tijucano. Muitas alas contavam com adereços de mão. As alas coreografadas também se destacaram.

Outros destaques

Mesmo com a chuva que seguiu intensa até a metade do ensaio, a Pura Cadência mostrou um bom entrosamento com o carro de som comandado por Ito Melodia. A tradicional cadência, que faz jus ao nome da bateria, facilitou o trabalho da harmonia.

“Hoje eu estou até emocionado para falar, eu me emocionei muito no início, com a chuva batendo a gente fica preocupado, porque você tirar o batuqueiro da sua casa numa chuva dessa, e às vezes a gente não tem um reconhecimento, não vou falar da escola, mas a gente às vezes não tem o reconhecimento como batuqueiro. Estou aqui com a minha rapaziada e você vê hoje a rapaziada numa chuva dessa sair de casa, e montar a bateria que a gente montou, ainda que a bateria de hoje é só 90%. Para mim foi motivo de muito orgulho, só tenho que agradecer a eles. Já em relação ao ensaio, acredito que foi reloginho que a Tijuca é, hoje ela mostrou hoje porque ela é credenciada a ser uma grande e esforçada escola de samba. Eu acho que a chegada do Marino juntamente com o entrosamento com Fernando Costa, hoje eles deram a aula de direção de carnaval de harmonia, e eu espero isso que se repita no dia do desfile, já que hoje eu fiquei muito tranquilo com a minha harmonia, hoje a minha harmonia tirou onda, tudo certinho, paramos onde tinha que parar, andamos aonde e na hora que tinha que andar. Foi maravilhoso, e lá na hora da largada lá, eu falei para meus ritmistas, eu quero que vocês hoje se divirtam, não quero vocês preocupados hoje, com a chuva que estava fazendo, quero que vocês se divirtam tocando e graças a de Deus deu tudo certo e a gente mostrou que a Unidos da Tijuca tem uma grande bateria. Sempre fica alguma coisa, eu creio que não posso dizer que hoje foi 100%, vamos dizer que foi 90%. Foi muito bom, proveitoso para caramba. Mas você tem que ficar alerta porque às vezes você já acha que passou muito bem, está tudo certo e você dá aquela raça, mas a gente não pode relaxar, no carnaval principalmente com bateria de escola de samba, você não pode relaxar. Tem que manter o foco, a gente tem mais duas quintas-feiras para ensaiar, e na semana do carnaval ainda vou fazer aquele pré-ensaio que eu gosto de fazer fechado, já que eu não faço no setor 11, eu gosto de fazer fechado só com a bateria. Eu acho que agora é manter o foco, acho que a gente está no caminho certo, e quem sabe levar a Tijuca, eu não vou dizer um campeonato, mas se credenciar, eu acredito que a Tijuca está credenciada nesse momento, postulante ao título. Mas carnaval se decide no dia, mas todas as escolas estão bem, se respeitando, mas tem que respeitar a Unidos da Tijuca, porque hoje ela se credenciou ao título do carnaval de 2024”, garantiu mestre Casagrande.

- ads-

Expectativa da Mangueira para o Carnaval 2025 é recuperar lugar de destaque e encerrar os desfiles na terça-feira

Após terminar o Carnaval 2024 em sétimo lugar e ficar de fora do sábado das campeãs, a expectativa é que em 2025 a Mangueira...

Mocidade apresenta novidades na boutique: camisetas dos orixás e boneco temático do Castorzinho

Após o sucesso do lançamento da camiseta em homenagem ao São Jorge, a Estrela Guia de Padre Miguel apresentou novidades para seus torcedores e...

Empolgada com repercussão do enredo, integrantes da Vila Isabel celebram expectativa para o Carnaval 2025

A Vila Isabel terminou o Carnaval de 2024 em sexto lugar. A escola chegou a disputar o primeiro lugar no início da leitura das...