InícioSão PauloCom personalidades de sobra, Rhawane Izidoro vence a Rainha do Carnaval em...

Com personalidades de sobra, Rhawane Izidoro vence a Rainha do Carnaval em São Paulo e Robério será o Rei Momo

Corte de São Paulo é definida, Madu Fraga e Nathany Piemonte ficam como princesas

Na noite da última quarta-feira, no Auditório Celso Furtado, Distrito do Anhembi, aconteceu o concurso da Corte do Carnaval de São Paulo de 2023. Foram seis concorrentes para Rainha do Carnaval e Princesas, e sete disputando para Rei Momo. A corte foi montada com Rhawane Izidoro (Imperador do Ipiranga), tornou-se a Rainha, Madu Fraga (Vai-Vai) como Segunda Princesa, Nathany Piemonte (Rosas de Ouro) de Primeira Princesa. Por fim, o Rei Momo ficou com Robério Theodoro, representando Mocidade Alegre e Pérola Negra.

Fotos: Fábio Martins/Site CARNAVALESCO

A disputa foi muito acirrada principalmente para rainha, segundo os apresentadores Guto Melo e Patricia Liberato, a diferença para a vencedora da segunda colocada foi de um ponto e do terceiro lugar, de dois pontos. Ou seja, no detalhe. Além das três vencedoras, Paula Moraes (Dom Bosco), Domenica Anastácio (Águia de Ouro) e Aretha Raíssa (Camisa Verde e Branco) disputaram.

A disputa foi separada por traje de piscina, depois traje de gala, além do discurso e o momento de samba no pé com a Bateria Pegada da Coruja, da Terceiro Milênio, que representou no evento. Foram diversas personalidades do carnaval e da mídia entre os jurados. Todos os participantes foram coreografados por Ismael Toledo.

A Segunda Princesa: Madu Fraga

Conhecida como Madu Fraga, mas com nome de Maria Eduarda, a modelo representou o Vai-Vai e chamou muita atenção com seu samba no pé, carisma no sorriso, e a intensidade da torcida. A comunidade do Bixiga foi em peso apoiar a candidata, com faixa, canto, foi bonito, e a representante da Saracura que teve um look trabalhado no fogo, comentou para o site CARNAVALESCO sobre essa força.

“Tenho uma torcida imensa, o Vai-Vai é uma torcida imensa, e sei que a comunidade estava comigo. Subimos a #MaduNaCorte, e eu consegui entrar, é muito gratificante representar cada menina da comunidade. É um sonho realizado, estou aqui, quero curtir muito essa corte, viver esse momento, como segunda princesa. Tenho certeza que essa corte vai estar incrível e vai representar muito bem o carnaval”.

Sem ter tido uma grande preparação, foram três semanas de foco na competição, Madu Fraga, Segunda Princesa do Carnaval de São Paulo, comentou sobre o que esperar dela na Passarela do Anhembi.

“Pode esperar muita união, amor, vou fazer tudo com muito amor, gratidão, felicidade, alegria. Que o carnaval de São Paulo é isso e me divertir, estou aqui para me divertir. Foi o que fiz aqui na noite de hoje. E fazer o que eu sei, e é isso, quero que as pessoas se sintam representadas e viva o Carnaval de 2023”.

A Primeira Princesa: Nathany Piemonte

Do luto pessoal para a glória em poucos dias, a modelo Nathany revelou que teve uma perda familiar que lhe abalou na preparação. Mas teve um dos discursos mais marcantes e a roupa também dando força a mulher agradeceu toda a torcida que esteve presente e fez barulho em seu favor no concurso.

“Sempre importante (a torcida). Na verdade, tenho que agradecer muito a todos, pois essa semana não tem sido muito fácil para mim. Perdi meu padrinho, e eu tive que buscar forças onde não imaginei que eu tinha para estar aqui. E todas as pessoas me mandaram força, carinho, mensagem de apoio. Acho que esse foi o diferencial”.

Diferente das outras candidatas, Nathany revelou que teve uma preparação longa para o concurso, queria disputar antes da pandemia, mas como não ocorreu em 2021 e 2022, o sonho foi adiado em dois anos. A preparação também foi atrapalhada, mas como já havia vencido o prêmio ‘Rainha do Samba’, queria também levar o Rainha do Carnaval, não veio, mas como Princesa disse o que esperar dela.

“Pode esperar muita alegria, samba, humildade, quero representar o carnaval de São Paulo da melhor maneira possível. Mostrar para o Brasil que não é só no Rio que se faz samba, São Paulo também”.

Rainha do Carnaval: Rhawane Izidoro

Uma das grandes favoritas por tudo que tem construído no carnaval, a promotora de eventos, Rhawane Izidoro mostrou muita personalidade, fala convicta e que mexeu com os jurados, público, ao ser perguntada sobre a sua fala que levantou o público. A nova Rainha do Carnaval paulistano contou para o site CARNAVALESCO a sua motivação.

“Usei minha história de 2022, estava com início de depressão, foi um dos motivos de raspar careca. Ia vir para o concurso com cabelo, mas me senti tão viva, nova, quando raspei. Não tem motivo de colocar uma coisa que não me pertence mais. E também achei arriscado, não sei aos olhos do jurado como eles veriam vendo todas as meninas com cabelões e uma careca. Mas deu certo, eu vim do jeito que me senti bem, passei confiança, e é isso, agora sou rainha do carnaval de São Paulo”.

A torcida da Rhawane, da Imperador do Ipiranga, era barulhenta, mas não era maioria, apesar de duas faixas chamarem atenção. Entretanto era visível ver que no final, as torcidas estavam unidas em prol da candidata.

“Humildade é tudo. É sobre sorrir, falar, ter carisma. Quando fazemos o que a gente gosta, sorrimos. E quem recebe esse sorriso de uma forma boa, automaticamente você contagia todo mundo. No meu anterior concurso, vim com uma torcida com 10 pessoas e no final estava o auditório todo gritando meu nome. É sorrir, fazer o que gosta”.

Inscrita somente no dia 25 de novembro, revelou que foram 15 dias corridos, intensos, mas que as coisas aconteceram no momento certo. Pois para seu reinado, a nova rainha também falou sobre o que esperar dela.

“Muito samba no pé, muita bolha, vou sambar daquele Anhembi de ponta a ponto. Com cabelo, sem cabelo, com coroa, sem coroa. Vou curtir esse carnaval como o melhor da minha vida”.

Rei Momo: Robério Theodoro

Representando duas escolas, o coreógrafo Robério Theodoro tinha uma enorme torcida, em geral da sua escola de coração, a Mocidade Alegre. Inclusive presença da Solange, presidente da sua agremiação. Com uma torcida bem barulhenta, e um discurso comovente, junto com sua roupa que homenageou todas as escolas, gerando o apoio de todos os presentes, e explicou o motivo.

“Todas as escolas merecem essa homenagem. A disputa é da linha amarela para dentro da pista, fora a gente tem que se unir, somos amigos. Nada mais justo do que prestar essa linda homenagem a todas as escolas de samba”.

Assim como Nathany, Robério revelou que estava trabalhando para voltar a ser Rei Momo, que conquistou da outra vez em 2009 e foi da Corte junto com Camila Silva, do Vai-Vai. Portanto teve uma preparação de quase dois anos, esperando o novo concurso.

“Minha primeira experiência foi em 2009, fui Rei Momo juntamente com a Camila Silva do Vai-Vai e depois de treze anos, eu voltei a pisar neste palco, e deu tudo certo. Me entreguei de corpo e alma, mostrei o quanto o carnaval é importante em cima desse palco. Mostrei minha felicidade, paixão, amor, enfim, estou muito feliz. E pode esperar muita alegria, felicidade, muito samba no pé”.

Foi a primeira vez que o Rei Momo teve mais concorrentes que o de Rainha. Disputaram com Robério Theodoro, o Babu (Nenê de Vila Matilde), David Silva (Mocidade Unida da Mooca), Robson Sambista (Primeira Líder), Fabiano Boaventura (Peruche), Kadu Nunes (Camisa Verde) e Rei Sorriso (Terceiro Milênio).

A corte do carnaval está formada

Quem passou o bastão da Corte foram Rei Momo Ricardo Lima e a Rainha Mariana Pedro, ambos representantes da Independente Tricolor, a Primeira Princesa Mariana Vasconcellos, do Vai-Vai, e a Segunda Princesa, Daniela Orcisse, que representou a Mocidade Unida da Mooca.

Com isso, a Corte do Carnaval de 2023 foi formada com quatro representantes: Robério Theodoro (Rei Momo), Madu Fraga (2ª Princesa), Nathany Piemonte (1ª Princesa) e Rhawane Izidoro (Rainha), estarão nos ensaios técnicos a partir de agora, e claro, nos dias dos desfiles.

- ads-

Festa de premiação do Estrela do Carnaval e Destaques do Ano em São Paulo revela espetáculo das escolas de samba

Por Gustavo Lima e Will Ferreira. Fotos de Fábio Martins/CARNAVALESCO Muitos pensam que toda segunda-feira é um dia frio, triste e melancólico. O último 22...

Mangueira terá Centro Cultural em homenagem a seus poetas

Perto de completar seus 96 anos de vida, a Estação Primeira de Mangueira, berço de grandes poetas que encantam o mundo com suas obras...