Componentes, funcionários e torcedores da Beija-Flor se reúniram na quadra da escola no Centro de Nilópolis, na última segunda-feira, para comemorar o aniversário de fundação da instituição. O evento incluiu um jantar coletivo (com “feijão amigo” e sopa de ervilha para os presentes) e um bolo de aniversário nas cores da agremiação, partilhado entre todos os seus quadros.

Wilson 70, um dos membros mais antigos da Beija-Flor, presente na festa.

A azul e branca completou 74 anos de história no domingo, 25, em pleno Natal, e, pela primeira vez, riscou do calendário o Dia Estadual da Beija-Flor de Nilópolis, 26 de dezembro, incluído por lei em setembro pelo governador Cláudio Castro nas datas relevantes do Rio de Janeiro.

Desde que se tornou realidade em Nilópolis, a “Deusa da Passarela” foi campeã do Rio Carnaval 14 vezes (é a terceira maior detentora de títulos, atrás de Portela e Mangueira) e vice em outras 13 oportunidades, incluindo a temporada de 2022.

Foto: Eduardo Hollanda/Divulgação

Agora, se prepara para tentar conquistar o 15º campeonato, com o enredo “Brava Gente! O Grito dos Excluídos no Bicentenário da Independência”, dos carnavalescos Alexandre Louzada e André Rodrigues. O desfile acontece na Segunda-Feira de Carnaval, dia 20 de fevereiro — a Beija-Flor é a penúltima a cruzar a Sapucaí na data.