InícioSérie OuroAcadêmicos de NiteróiBaianas da Acadêmicos de Niterói representam dia do Divino Espírito Santo

Baianas da Acadêmicos de Niterói representam dia do Divino Espírito Santo

Algumas das mães baianas de Niterói conversaram com o CARNAVALESCO sobre tal privilégio

Um dos momentos mais importantes e belos da festa de Catopés é o dia em que o Divino Espírito Santo tem sua procissão realizada, onde a sua corte vem trajando indumentárias de época, representando a coroação do imperador e da imperatriz do divino, com um grande auto. E é esse o dia, entre os tantos dos festejos, que foi escolhido pelo carnavalesco Thiago Martins para que fosse a fantasia das baianas de Niterói no desfile deste ano: “Catopês – um céu de fitas”.

Algumas das mães baianas de Niterói conversaram com o CARNAVALESCO sobre tal privilégio de representar esse momento tão belo dos festejos. A fé e a emoção em trazer os símbolos do Divino enquanto desfilam, incluindo uma das baianas que veio da cidade de Montes Claros.

Feliz e emocionada em desfilar por mais um ano, desta vez representando o Império do Divino, Emanuela Rodrigues, descobriu sobre a festa de catopês graças a escola, e anseia um bom desfile: “É um momento de fé. Espero que a gente consiga desfilar e ganhar. Venha a ser um momento realmente emocionante pra gente”.

Guiomar Teixeira estreia pela Niterói, voltando a desfilar por uma escola depois de anos auxiliando a filha, a Porta-Bandeira Thainá Teixeira, e apesar do cansaço, ela vem trazendo a indumentária com muita força para a Sapucaí. Aos sessenta e cinco anos, gostou muito da fantasia representar um momento de fé importante para o enredo: “Adorei a sensação da fantasia, é maravilhosa! Eu queria vir falando de fé”.

“É maravilhosa essa sensação de vestir essa fantasia hoje, não vejo a hora de desfilar, e arrebentar. É um reino para mim, sem dúvida, um reino poderoso”, Maria Valdelúcia, baiana de quarenta e oito anos começou falando da emoção de representar a coroação do imperador e imperatriz do divino: ” A fantasia é muito bem elaborada, não é pesada, tô me sentindo a própria rainha.

Uma das baianas, Marinete Silva dos Santos, de quarenta e seis anos, é de Montes Claros, terra da festa de Catopês, e vem desfilar pela primeira vez na Marquês de Sapucaí: “Para mim é uma grande satisfação estar aqui. Fui convidada, eu sou dos pertêncios Catopês de Montes Claros, e para mim estou muito emocionada de fazer parte, para mim é uma festa maravilhosa. Estou aqui, fui convidada e estou aqui participando”, falou emocionada, e continuou recordando a data dos festejos como um dos mais importantes para ela e para a região da cidade, e a possibilidade de representá-la na avenida também marca para ela um novo dia especial: “Para mim é marcante essa data , que é a primeira vez que eu estou participando, vim de Montes Claros. Pra mim é uma emoção incrível”. Ao trazer a indumentária do Divino a estreante sente o coração bater mais forte: “É, eu estou muito emotiva, eu me sinto honrada por estar aqui participando e estou emotiva muito muito mesmo”.

- ads-

Série Prata: Botafogo Samba Clube e Tradição sobem para Série Ouro e vão desfilar na Sapucaí em 2025

A Botafogo Samba Clube e Tradição venceram seus dias de desfiles na Série Prata e conquistaram o acesso para Série Ouro e vão desfilar...

Mocidade anuncia renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira

A Mocidade Independente de Padre Miguel anunciou na tarde desta terça-feira a renovação do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Diogo e Bruna, para o...

Série Bronze: Boi da Ilha é a campeã; sobem para Série Prata também o Império de Nova Iguaçu, Alegria do Vilar e Chatuba de...

Por Lucas Santos e Rafael Soares O Boi da Ilha do Governador foi campeã geral da Série Bronze no Carnaval 2024 e garante o direito...