Demorou, mas chegou o momento tão esperado pelos sambistas. Após um período de conversas, inclusive, com a Riotur ciente do movimento, as escolas da Livres estão iniciando o processo de filiação na Superliga, que comanda as séries Prata, Bronze e o Grupo de Avaliação, para o Carnaval 2024. Aliás, os desfiles no ano que vem não acontecerão mais na região da Intendente Magalhães, o prefeito Eduardo Paes já fez este anúncio. Existe a possibilidade de ser construído o Sambódromo 2 em Deodoro ou em Bonsucesso.

Foto: Hannah Beyla/Riotur

Nos próximos dias haverá uma reunião plenária para oficializar todas mudanças. O acordo era tudo que os sambistas desejavam, afinal, escolas fortes, como Vizinha Faladeira e Tradição, desfilavam na Intendente Magalhães, mas sem chance de pisarem um dia novamente na Marquês de Sapucaí. Agora, a disputa será real.

A Liga Independente Verdadeira Raízes das Escolas de Samba (Livres) foi criada em 2019 para o Carnaval 2020, quando existia uma reclamação muito grande sobre o julgamento e o ojetivo era criar mais transferência. Porém, nos carnavais organizados por ela, em nenhum momento, alguma escola teve a ascenção para o Sambódromo, já que para isso era obrigatório estar na Série Ouro, comandada pela Liga-RJ.

Em 2023, oito escolas desfilaram na Livres: Vizinha Faladeira, Tradição, Novo Império, A. Pedra Branca, Siri de Ramos, Mensageiros da Paz, Garras do Tigre e A. Niterói de Samba. Após a plenária da Superliga será informado como ficará a distribuição nos grupos para os desfiles de 2024.