InícioGrupo Especial‘A caravana em festa’: primeira ala da Imperatriz reúne estética cigana

‘A caravana em festa’: primeira ala da Imperatriz reúne estética cigana

A primeira ala da Imperatriz Leopoldinense representou “A caravana em festa”, uma referência ao grupo de ciganos que, após a morte de Esmeralda na Europa, trouxe o seu testamento para o Brasil. O traje misto reuniu a clássica estética associada à moda cigana. A fantasia masculina exibiu violino, chapéu, calça, colete e joias douradas. Já a feminina, exibiu amplas saias de véus cortados em godê, laços enfeitados com fitas, brincos de argola e lenços ricamente decorados cobrindo a cabeça.

A ala era coreografada e marcada por movimentos leves. Para os componentes, a roupagem chamou atenção não somente pela luxuosidade e riqueza de detalhes. Encantada por representar a caravana, a leopoldinense Ingrid Paola, 24 anos, conta que foi pesquisar a história e a proposta do enredo para entender o mundo cigano.

“É a entrada da escola e dos ciganos. É a fantasia mais bonita do mundo, estou até com dó de ter que devolver (risos). Ela tem uma saia lindíssima que é cheia de panos com cores diferentes, além de glitter. Ela também tem um saiote lindo cheio de moedas. Ela retratou muito bem a estética cigana, o Leandro arrasou. Acredito que a escola incorporou esse enredo, um tema que não é muito falado. Ter que fazer essa representação me fez pesquisar muito e descobrir uma realidade muito linda”, contou Ingrid.

Para a comunidade, o enredo também representou a luta contra a intolerância, além da diversidade entre os leopoldinenses. A ala foi composta por pessoas de diversas religiões. É o exemplo de Viviane Gomes, vendedora de 42 anos. Desfila na agremiação há 15 anos e desde os nove frequenta a quadra. Evangélica, ela não pensou duas vezes antes para desfilar com a fantasia.

“Acredito que além da esperança, a mensagem da ala também é uma luta contra o preconceito – isso é a missão da Imperatriz. A ala foi composta por pessoas de diversas religiões, unidas para combater o preconceito. Muita gente achou que eu não aceitaria, mas mostrei que a mensagem e o meu amor pela escola foram maiores. Fiquei apaixonada e surpreendida com a fantasia. O Leandro, como sempre, nos surpreendeu”, comentou Viviane.

Com o enredo “Com a sorte virada pra lua segundo o testamento da cigana Esmeralda”, a Imperatriz Leopoldinense fechou o primeiro dia de desfiles do Grupo Especial.

- ads-

Excelência consecutiva no Salgueiro! Nota 80 em Harmonia, Alemão do Cavaco fala do trabalho no carro de som da escola

O samba-enredo do Salgueiro foi muito comentando no pré carnaval, sendo considerado um dos melhores da safra de 2024. A obra ganhou popularidade após...

Unidos de Vila Isabel abre inscrições para cursos gratuitos na quadra

A Unidos de Vila Isabel já está com inscrições abertas para a nova fase do projeto social conduzido por meio do Instituto Celeiro de...

‘Roteiro dos Desfiles’: 15 anos promovendo o carnaval da informação’

O Roteiro dos Desfiles vestiu a fantasia e trouxe seus destaques para mais uma edição exclusiva da publicação mais querida da Sapucaí. Celebrou seus...