InícioIntendenteUnidos do Dendê fecha a noite de desfiles da Série Prata com...

Unidos do Dendê fecha a noite de desfiles da Série Prata com falhas na parte plástica

A Acadêmicos do Dendê apresentou o enredo “Na beleza das Flores no Brilho das Cores Mulheres Guerreiras do nosso Brasil”, um grito contra a opressão e a violência doméstica se fez voz ativa e atravessou a Intendente Magalhães em forma de desfile com grandes nomes femininos que, de alguma forma, contribuíram para a formação de uma história na qual as principais personagens são mulheres que atuaram em diversos campos de atuação. Na luta, na militância, nas artes, na guerra, no esporte, na história, na senzala.

Comissão de Frente

A comissão de frente representou as flores e o direito da mulher ser o que quiser com seu brilho e, o homem do seu lado, sendo o admirador que exalta a mulher que está em sua frente. Liderados por Wladimir Nunes e Mariana Paixão, a comissão apresentou uma coreografia simples, toda no chão, sem troca de roupas ou afins. Apesar da dança animada e bem decorada, a apresentação, às vezes, se assemelhava a uma mímica do samba enredo. Mas foi uma bela apresentação, com dançarinas comprometidas, além do figurino que era muito bem feito.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Representando a história de Xica da Silva, a lendária e história escravizada que quebrou os padrões sociais ascendendo altos postos da sociedade da época, o 1º casal, Marcinho e Nani, apresentaram uma dança leve e segura para os jurados, com uma coreografia clássica, ambos mostraram ter domínio do posto que assumem e fecharam as apresentações de uma maneira honrosa.

Enredo

As alas vierem representando mulheres relevantes para a história do nosso país, Carmen Miranda, Maria Bonita, Maria Quitéria, etc. De uma maneira geral, essa foi uma maneira fácil e simplória de se desenvolver esse enredo em um desfile, é possível pensar inúmeras maneiras mais profundas e subjetivas de desenvolver um enredo dessa natureza.

Alegorias

Nas três alegorias, o acabamento carente era visível. O abre-alas era composto apenas de queijos e estampas, sendo um carro totalmente vazio e vazado, muito diferente do que foi divulgado pela escola, assim como o outro carro e o tripé, as três alegorias vazias e com problemas de acabamento na avenida.

Fantasias

As fantasias seguem quase o mesmo caminho das alegorias. Rasgos evidentes, estruturas similares, falta de adereços. Era visível os problemas que a escola estava desfilando meu diferente do que haviam planejado.

Harmonia

A escola cantou bem o samba, mas o canto era maior no refrão.

Samba-enredo

Com uma letra fácil, o samba de Kadinho, Regis Zanco, Leo Bere, Almeida Sambista, Alfredo Maio, Joca Maximo, Sergio Beto e Fagundinho, ganhou força no desfile da Unidos do Dendê. Passou o recado do enredo de uma maneira direta e didática e embalou a última escola a passar na Intendente.

Evolução

A escola evoluiu bem e sem pressa pela avenida. A escola veio fluida, sem buracos e sem lentidão ou alas arrastadas.

- ads-

Jorge Silveira exalta preparação da Mocidade Alegre para ganhar duas categorias no Estrela do Carnaval: ‘São Paulo cada vez mais competitivo’

Em 2024, a Mocidade Alegre foi bicampeã do Grupo Especial do carnaval de São Paulo, conseguindo unir beleza e facilidade de leitura para tratar...

Ei Psiu! Emerson Dias comemora chegada no carnaval de São Paulo e estreia levantando comunidade da MUM

A Mocidade Unida da Mooca apresentou seu novo intérprete para o carnaval de 2025, e é Emerson Dias, que fará sua estreia em São...

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...