InícioGrupo EspecialGrande RioGrande Rio só perdeu três décimos em comissão de frente em cinco...

Grande Rio só perdeu três décimos em comissão de frente em cinco anos; escola foi penalizada em 15 décimos em enredo

Na reportagem do site CARNAVALESCO 'De olho nos quesitos', é hora e vez da Grande Rio

Quem não se lembra do Pelé de 2016? Ou de Ivete Sangalo levando a avenida abaixo em 2017? E o que falar do sofá de Chacrinha em 2018 ou emojis de 2019? Os orixás de 2020, a mais recente? Em comum imagens deixadas pelas comissões de frente da Grande Rio na avenida nos últimos carnavais. Embora a escola tenha realizado desfiles irregulares nos últimos anos, as comissões deixaram marcas.

Na reportagem do site CARNAVALESCO ‘De olho nos quesitos’, é hora e vez da Grande Rio. Nenhuma escola do Grupo Especial possui melhor desempenho que a tricolor de Caxias em comissão de frente (empatada com o Salgueiro). Apenas três décimos perdidos dos jurados mais rigorosos do Grupo Especial. Em contrapartida, dos 71 décimos perdidos nos últimos cinco anos, 15 foram no quesito enredo, 21% do total.

Confira o desempenho da Grande Rio quesito a quesito:

Alegorias e Adereços

A Grande Rio enfrentou muitos problemas no Carnaval 2018 e acabou rebaixada na pista. Uma virada de mesa a manteve no Grupo Especial. O principal problema daquele desfile se deu com uma alegoria, o que fez a escola ser penalizada em quatro décimos, mais da metade dos sete perdidos a partir de 2016. Em 2017 e 2019 a escola obteve 30 pontos.

Bateria

Atrás apenas de comissão de frente em termos de desempenho nas notas. A Invocada foi comandada por Thiago Diogo entre 2016 e 2018 e por Fafá a partir de 2019. Apenas em 2017 o quesito foi punido com quatro décimos, que é o total de perdas no período analisado. Na época as notas causaram revolta em Caxias e foi justamente o quesito que afastou a escola do título naquele ano. Nos demais anos os ritmistas de Caxias obtiveram 30 pontos.

Comissão de Frente

Comandada nesses cinco anos por dois dos casais mais brilhantes do quesito comissão de frente, Priscila Motta e Rodrigo Negri entre 2016 e 2018 e Hélio e Beth Bejani a partir de 2019, o reflexo da competência dos quatro se reflete em notas. Apenas três décimos perdidos em cinco anos. Um feito e tanto se considerarmos que os julgadores de comissão de frente foram aqueles que mais puniram as escolas de acordo com o levantamento de nossa reportagem.

Enredo

Uma das grandes críticas que a Grande Rio sofria até dar uma guinada em 2020, eram as escolhas duvidosas de seus enredos. As críticas estão espelhadas nas notas obtidas no quesito. Os 15 décimos perdidos pela escola no quesito representam o pior desempenho em todo o atual Grupo Especial em enredo. No acidentado desfile de 2018 foram impressionantes oito décimos de punição. Em 2016 mais quatro décimos em 2019 outros três. Apenas em 2017 na homenagem a Ivete Sangalo e em 2020 já com um enredo de maior densidade cultural sobre Joãozinho da Goméia, a Grande Rio alcançou os 30 pontos possíveis.

Evolução

Terceiro pior quesito da Grande Rio nos últimos cinco anos. Mas é obrigatório contextualizar que os problemas enfrentados no desfile de 2018, quando a escola ficou minutos parada na pista e estourou o tempo, representa 63% de toda a perda da escola no quesito em cinco anos. Em 2016 e 2017 foram 30 pontos e em 2019 29,9. Em 2018, 29,3 e em 2020, quando novamente a Grande Rio falhou na pista, foram 29,7. O quesito aliás já tirou das mãos da Grande Rio dois campeonatos, 2006 e 2020.

Fantasias

Nos últimos quatro anos a escola melhorou em fantasias, perdendo apenas três décimos (um em 2018 e dois em 2019). O problema foi o conjunto de 2016, que definitivamente desagradou muito ao júri, fazendo a Grande Rio perder de uma vez meio ponto, totalizando uma perda de oito décimos nos últimos cinco anos.

Harmonia

Quesito de desempenho irregular na Grande Rio nos últimos cinco carnavais. Se a nota 30 foi conquistada pela grande comunidade de Caxias em 2017 e 2020, o mesmo não aconteceu em 2016 (29,9); 2018 (29,8) e 2019 (29,7). Total de seis décimos perdidos, o que coloca harmonia em quarto lugar em desempenho, atrás de comissão de frente, bateria e mestre-sala e porta-bandeira.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

A manutenção do mestre-sala Daniel Werneck desde 2015 trouxe frutos. Primeiro por formar uma consistente e competitiva dupla com Verônika Lima (atualmente no Império Serrano), nota máxima em 2016 e 2018. Segundo por mesclar sua experiência com o talento de Taciana Couto a partir de 2019 com a nota máxima em 2020. Em cinco anos apenas 0,5 ponto perdido, terceiro melhor quesito da Grande Rio na pista.

Samba-Enredo

Se o samba da Grande Rio figura entre os melhores do ano para 2022, assim como em 2020, este é um quesito que vinha sendo penoso para a escola. Apenas a arrebatadora homenagem à Ivete Sangalo havia alcançado a nota máxima antes de 2020. Os questionáveis sambas de 2016 (-0,1); 2018 (-0,4) e 2019 (-0,7) fizeram a Grande Rio perder 12 décimos no quesito. Desempenho superior apenas à enredo.

- ads-

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...

‘Reflete a alma e a ancestralidade que o Salgueiro tanto valoriza’, diz Jorge Silveira sobre o enredo para o Carnaval 2025

O carnavalesco Jorge Silveira falou sobre o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025, que foi divulgado na noite desta sexta-feira. Intitulado "Salgueiro de...

Conheça o enredo do Salgueiro para o Carnaval 2025

“De corpo fechado”: preparo o tacho de óleo de oliva, arruda, guiné, alecrim, carqueja, alho e cravo. Com o sinal da cruz na fronte,...