InícioGrupo EspecialEm êxtase, comunidade do Salgueiro dispara primeira flecha no ensaio de rua...

Em êxtase, comunidade do Salgueiro dispara primeira flecha no ensaio de rua para o Carnaval 2024

O salgueirense mostrou na noite de quinta-feira, na rua Maxwell, no primeiro ensaio de rua para o Carnaval 2024, que está mordido por ter ficado fora do sábado das campeãs em 2023 e pisará na Sapucaí no ano que vem com a força dos Yanomami para disputar “palmo a palmo” o título do Grupo Especial. O refrão “Ya temí xoa! Aê, êa!/Ya temí xoa! Aê, êa!” faz a comunidade “voar” para um mundo vibrante.

“Estamos trabalhando dia e noite em prol da escola. Fornecedores estão dando crédito para fazermos o carnaval. Os segmentos e comunidade confiam nessa diretoria. O Salgueiro está preparando um carnaval maravilhoso e que a gente possa realizar o sonho de trazer o título. Vamos cantar, cantar e cantar muito. Mostrar nossa força. O Salgueiro vai vir para ser campeão”, garantiu o presidente André Vaz, em discurso no início do ensaio.

Como é costume do Salgueiro, a nação vermelho e branco compareceu em peso. Sem dúvida, a escola é uma das agremiações que mais leva componentes para os ensaios de rua. Em cada gesto e olhar foi possível notar que o salgueirense está “vestindo a camisa” e interpretando o samba-enredo, que é considerado um dos melhores do pré-carnaval.

O intérprete Emerson Dias revelou que o momento do primeiro ensaio de rua estava sendo muito aguardado por toda escola. O cantor não escondeu a vontade de pisar forte em 2024 e enalteceu o samba-enredo.

“Chegou a hora de mostrar na rua a qualidade do samba. Fizemos ensaios na quadra, todo mundo cantando e evoluindo muito. Não temos nada para reclamar, pelo contrário, o samba totalmente aceito pela comunidade, crítica e o mundo do samba. Estava com expectativa muito grande para esse dia do ensaio na rua. Estamos com o sangue nos olhos. O Salgueiro é protagonista, sim. Não quer dizer que vamos entrar com salto alto ou trabalhar menos. Vamos ensaiar cada vez mais para reproduzir tudo na Avenida no dia do desfile”.

Para o diretor de carnaval, Wilsinho Alves, citou a alegria de ter o samba-enredo de 2024 abraçado pelo componente. Ele também frisou que a qualidade da sinopse foi fundamental para o sucesso da obra.

“A rua é o segundo passo do trabalho de ensaios, que começa após a escolha do samba, através dos ensaios de canto. Aqui, a gente consegue simular melhor o que acontece na Avenida. Vamos mostrar essa força descomunal que é o nosso samba. A comunidade queria muito um samba para impulsionar o carnaval. Desde que cheguei, ouço o pedido de um samba legal, depois da sinopse, tive certeza que viria um grande samba. O tema atual ajudou muito os componentes. Para o salgueiro, o reencontro com um grande samba foi muito importante para o desfile do próximo ano”.

Resposáveis pela “Furiosa”, Guilherme e Gustavo falaram da expectativa de ensaiar na rua. Os jovens e competentes os mestres possuem total confiança do torcedor no trabalho realizado pela bateria.

“O som muda, o peso da bateria muda, o espaço também é diferente. É um ensaio mesmo. Ainda estamos passando as criações das bossas, temos duas, está vindo uma terceira, e já estamos na rua. É um desafio. Estamos programos ensaios extras. Nossa escola é de ponta e temos sempre que organizar os ensaios. Gostamos do desafio. Temos o samba do ano, escolhido pelo povo, estamos muito felizes, ansiosos para o carnaval, mas vamos curtir o processo até o carnaval e trabalhar”, afirmou Guilherme.

“O balanço é positivo demais. É aprimorar e ir em busca novamente dos 40 pontos”, dise Gustavo.

Além do canto forte da comunidade, o primeiro ensaio de rua já apresentou alguns destaques, entre eles, o trabalho de dança do casal de mestre-sala e porta-bandeira da Academia, Sidclei e Marcella, um dos pilares salgueirense. A dupla simulou diversas apresentações para “cabine de jurados” e todas com muita sincronia e movimentos totalmente de acordo com o quesito e dando toques coreográficos em cima do samba.

O coreógrafo Carlinhos Salgueiro, com sua ala do Maculelê, promete mais um espetáculo na Avenida. Na “pista da Maxwell” o grupo mostrou uma performance impactante nos movimentos da dança. Os componentes, homens e mulheres, dançavam e cantavam com muita raça e representando perfeitamente o enredo sobre os povos originários, inclusive, com a pintura corporal.

Na próxima quinta, dia 7 de dezembro, novamente, o Salgueiro fará seu ensaio de rua. A Vermelho e Branco vai levar para a Avenida a história e a luta do povo Yanomami com o enredo “Hutukara”, de autoria do carnavalesco Edson Pereira.

- ads-

Orgulho do Brasil! Carnaval 2024 do Rio trouxe R$ 5 bilhões para cidade, movimentou 8 milhões de pessoas e gerou 50 mil empregos

Em coletiva na sede da Riotur, na manhã desta quarta-feira, a Prefeitura do Rio, através da Riotur, apresentou os expressivos números do Carnaval 2024...

Igor Sorriso é o novo intérprete do Salgueiro

O Salgueiro anunciou nesta quarta-feira a contratação do intérprete Igor Sorriso. Veja abaixo o comunicado da escola. "Com coração transbordando emoção anunciamos a chegada do...

Mangueira anuncia renovação dos intérpretes para o Carnaval 2025

A Estação Primeira de Mangueira anunciou na tarde desta quarta-feira a renovação dos cantores Marquinhos Art Samba e Dowglas Diniz para o Carnaval 2025....