InícioGrupo Especial'Carnaval, te amo. Na vida és tudo pra mim!' Parceria de Felipe...

‘Carnaval, te amo. Na vida és tudo pra mim!’ Parceria de Felipe Filósofo vence disputa na Viradouro

Felipe Filósofo, Fabio Borfes, Ademir Ribeiro, Devid Gonçalves, Lucas Marques e Porkinho assinam a obra da atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro

A Viradouro, atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro, fechou o calendário de finais de samba-enredo para o Carnaval 2022, na noite desta sexta-feira, e premiou a parceria de Felipe Filósofo, Fabio Borfes, Ademir Ribeiro, Devid Gonçalves, Lucas Marques e Porkinho. A obra foi feita em forma de carta e mexeu com o público, inclusive, de outras escolas, durante o concurso. A vermelho e branco de Niterói levará para Avenida o enredo “Não há tristeza que pode suportar tanta alegria”, desenvolvido pela dupla de carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon. * OUÇA O SAMBA CAMPEÃO

Fotos: Magaiver Fernandes/Site CARNAVALESCO

“A vitória representa um caldeirão de afeto e emoção. Esse enredo da Viradouro vai retratar o carnaval de 1919 e o carnaval de 2022 vai superar tudo que houve naquela época. Nossa letra foi para o viés romântico, lírico, mas retratando também o lado afetivo. Nós amamos o carnaval”, disse o compositor Felipe Filósofo, em entrevista ao site CARNAVALESCO.

Presidente da Viradouro, Marcelinho Calil, exaltou o enredo elaborado pelos carnavalescos da vermelho e branco. “A gente vindo de um título a cobrança é muito maior. A primeira coisa é a escolha do enredo e na minha concepção não poderia ser melhor. Ele pega na veia. Temos um enredo histórico e a comunidade abraçou. Temos conteúdo, densidade cultural e espontaneidade”.

Diretor de carnaval da Viradouro, ao lado de Alex Fab, Dudu Falcão, falou da volta do trabalho da Viradouro e do samba. “Nossa análise foi tática, olhando para o que será nosso desfile e o que vimos no possível acontecer na quadra. Os compositores foram muito felizes e escolhemos o samba perfeito para o desfile”.

Mestre Ciça conversou com o site CARNAVALESCO sobre a volta do samba e o encontro com os ritmistas. “O samba é minha vida. Sou uma pessoa vitoriosa, porque passei até agora pela pandemia e tomei as duas doses da vacina. Encontrar a rapaziada é uma dádiva de Deus. Perdi tantos amigos”.

Responsável pela condução do samba na Avenida, o intérprete Zé Paulo falou do momento do carnaval. “Tudo foi muito novo esse ano. Fiquei muito feliz porque tivemos um caminho. As escolas de samba fazem parte da cultura e da sociedade do Rio de Janeiro”.

- ads-

Jorge Silveira exalta preparação da Mocidade Alegre para ganhar duas categorias no Estrela do Carnaval: ‘São Paulo cada vez mais competitivo’

Em 2024, a Mocidade Alegre foi bicampeã do Grupo Especial do carnaval de São Paulo, conseguindo unir beleza e facilidade de leitura para tratar...

Ei Psiu! Emerson Dias comemora chegada no carnaval de São Paulo e estreia levantando comunidade da MUM

A Mocidade Unida da Mooca apresentou seu novo intérprete para o carnaval de 2025, e é Emerson Dias, que fará sua estreia em São...

É a bateria do Zaca! Mestre Serginho se diz contente pela proposta diferente e conquista do Estrela do Carnaval

A “Bateria do Zaca” vive uma fase espetacular. É o segundo ano consecutivo em que a batucada comandada por mestre Serginho conquista os 40...